A força imensurável do daimoku
  • CONHEÇA O BUDISMO

A força imensurável do daimoku

O poder inerente dos sete ideogramas do Nam-myoho-renge-kyo

“[...] Daishonin nos ensina que recitar apenas um único daimoku já significa adquirir imenso benefício. Apenas um daimoku possui uma força imensurável e ilimitada. Se durante uma existência só recitar daimoku apenas uma vez já seria o bastante? A vida é uma só, temos uma única chance. Portanto, se for para recitar, seria melhor fazê-lo muitas vezes, não é?” (Masaaki Morinaka, Coordenador do Departamento de Estudo do Budismo da Soka Gakkai Internacional)


Compreender a oração


“Para entender o sentido da nossa oração, é preciso estudar o significado do daimoku, salientou Morinaka. 


Quatro pontos de extrema importância para melhor compreensão do significado do Nam-myoho-renge-kyo:


  1. Lei fundamental que permeia todo o universo e a vida.

  2. Lei fundamental da iluminação (atingir o estado de buda).

  3. Lei eterna intrínseca na vida de todas as pessoas.

  4. Condição de buda de Nichiren Daishonin.


Shakyamuni buscou formas para solucionar os sofrimentos do ser humano de nascimento, envelhecimento, doença e morte, e assim compreendeu que a resposta se encontrava na própria vida — descobriu que a lei fundamental estava em seu próprio ser. Ou seja, esta lei é a mesma que permeia todo o universo e que existe em todas as pessoas. “Nichiren Daishonin solucionou a causa fundamental do sofrimento e alcançou a felicidade, e a lei para a qual despertou é o Nam-myoho-renge-kyo. Com relação ao último ponto, Morinaka destacou: “Devemos orar com seriedade e propagar o budismo, e assim conseguiremos evidenciar o poder do Nam-myoho-renge-kyo, a lei fundamental que se encontra em nossa vida. Portanto, desde que avancemos com base na Lei Mística, podemos trilhar o caminho da indestrutível felicidade eternamente. Isso se chama “atingir o estado de buda nesta existência”, assegurou.


O significado de myo


Os três significados de myo são, resumidamente: “abrir”, “ser dotado de perfeição” e “reviver”. O primeiro refere-se ao Sutra do Lótus como a chave para abrir o ‘cofre’ de todos os sutras. “Ser dotado de perfeição” é o fato de um único ideograma do Sutra do Lótus conter todas as leis e seus benefícios. Já “reviver” é a iluminação infalível daqueles que até então não haviam atingido o estado de buda ou, também, transformar veneno em remédio.


Ao recitarmos daimoku para nós e para os outros, conseguimos evidenciar em nosso coração, de forma concreta, o poder dos três significados de myo.


O poder do daimoku está muito além do que é possível imaginar, pois possui o poder de salvar toda a humanidade. O papel para nós, associados da SGI, é: mudar o cenário do nosso local de atuação. “O poder do daimoku, o qual já extraímos bastante, é a essência da fé praticada na Soka Gakkai. E na América Latina existe a tradição de fazer muito daimoku. Em vários países ainda há conflitos e insegurança. Portanto, nós, membros da SGI da América Latina, com base na oração de daimoku em primeiro lugar, evidenciando o poder imensurável e ilimitado da Lei Mística, vamos revolucionar este continente da Lei Mística com a transformação do veneno em remédio e nos tornar líderes do kosen-rufu mundial”, encerrou.


Fonte: 

Brasil Seikyo, Edição 2414, 07/04/2018, pág. C3 / Caderno Especial


TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;