Afinal,  o que é coragem?
  • CONHEÇA O BUDISMO

Afinal, o que é coragem?

Se quer avançar, o primeiro passo é vencer a covardia

Avançar na estrada da vida depende de você ter ou não o motor da coragem. Se for dominado pelo medo, permanecerá parado no acostamento da infelicidade e da passividade.


Tudo depende da sua escolha. Uma vez decidido a avançar, o primeiro passo é vencer a covardia e tornar a coragem a motivação de suas ações.


Num diálogo com os jovens, o presidente da SGI, Daisaku Ikeda disse: “Cada um de vocês tem seus próprios sonhos e esperanças; seu próprio estilo de vida, seus ideais, suas alegrias e sofrimentos, suas dores e aflições. No entanto, aconteça o que acontecer, sigam adiante e concretizem os sonhos e ideais que almejam".


Ele continua: “Mas, por mais maravilhosos que sejam seus sonhos, por mais nobres que sejam seus ideais ou por mais elevadas que sejam suas esperanças, se não tiverem coragem, não haverá como concretizarem tudo isso. Vocês podem até ter as ideias mais extraordinárias e os projetos mais incríveis do mundo, ou sentirem-se cheios de benevolência pelos outros, mas tudo isso será o mesmo que nada, a menos que tenham coragem para agir. Sem ação, seus projetos jamais existirão”.


É preciso agir

A concretização de sonhos e objetivos depende da ação. Para agir, é preciso coragem. Sendo assim, é fundamental entender o que é esse motor que impulsiona a vida.


O poeta alemão Goethe (1749–1832) considerava que não existia nada mais importante na vida do que a coragem.

Em um poema intitulado Xênias Pacatas (VIII), Goethe escreveu:

Bens perdidos — perdas pequenas!

Pense um pouco e adquira outros novos.

Mas a honra perdida é outra coisa.

Essa, na verdade, é perda valiosa.

Se adquirir boa reputação

As pessoas mudarão de opinião.

Coragem perdida — perda total!

É preferível jamais ter nascido!


Coragem é essencial

Antes da definição de coragem, vamos entender o que não são atitudes corajosas.


Coragem não é enfrentar situações perigosas, tais como se envolver em uma briga impulsivamente. Não é agir como os heróis brucutus do cinema. Essas ações apenas impressionam e, na verdade, são exemplos de brutalidade e ostentação pessoal que não acrescentam nada de bom para os outros.


Reforçando, a coragem não é a força bruta de valentões, ostentação pessoal, extravagâncias inconsequentes e dependência de superpoderes, qualidades e condições especiais.


Mas, afinal, o que é coragem?

É a força para viver corretamente, ou seja, consiste em viver pela verdade e pela justiça.


Para entender melhor, vamos definir verdade, justiça, felicidade e a forma como se relacionam com a coragem.


A verdade é o direito de cada um ter a uma vida feliz. Justiça é viver por essa verdade. Em outras palavras, você precisa ter coragem para ser feliz e encorajar os outros a serem felizes também. Esse é o propósito da prática budista.


Ser feliz não é viver livre de preocupações, dificuldades e sofrimentos. Se tal vida existisse, com certeza seria monótona. Se tudo corresse “às mil maravilhas”, isso seria a própria ilusão, ou seja, uma mentira, pois os obstáculos fazem parte da nossa existência.


Uma vida sem dificuldades é o mesmo que uma vida sem felicidade. Esta é a perspectiva budista. A iluminação se manifesta ao se enfrentar e vencer grandes desafios.


Sabedoria e benevolência

A felicidade é uma condição de vida dotada de sabedoria e benevolência. Sabedoria é a capacidade do ser humano de discernir o significado de tudo o que ocorre na vida e na sociedade. Benevolência é o coração dotado de felicidade que, independentemente do que aconteça, permanece sereno e imutável.


O ser humano recorre à coragem para extrair livremente a sabedoria e a benevolência de dentro de si mesmo todas as vezes que precisar.


Em qualquer circunstância, a coragem é o primeiro passo. A partir dela, manifestamos a sabedoria e a benevolência necessárias. Sendo assim, a coragem é o motor que impulsiona a vida. É partir dela que a pessoa adquire força para avançar e viver pela verdade e pela justiça.


Mesmo que o ambiente seja insuportável, o mais importante é a coragem para mudar de atitude agora. Uma atitude diferente cria um novo ambiente. Independentemente do que tenha acontecido, o ser humano, na forma como se encontra agora, é capaz de armar-se de coragem.


Essa mudança de atitude não é deixar de ser quem você é. Significa ter coragem para vencer o medo das dificuldades e das circunstâncias.


Fonte:

Terceira Civilização, ed. 551, 26 jul. 2014 

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;