Atingir o estado de buda nesta existência
  • CONHEÇA O BUDISMO

Atingir o estado de buda nesta existência

Confira o resumo das matérias de estudo do Exame de Budismo para Admissão 2016

O objetivo primordial da prática da fé é conquistarmos a condição de buda em nossa vida. Seja quem for, se abraçar a fé no Gohonzon e empenhar-se sinceramente na prática indivi-dual e altruística, com toda certeza, a pessoa alcançará o estado de buda nesta existência. Este princípio é conhecido como “atingir o estado de buda nesta existência”.

Sobre esse princípio, consta nos escritos a passagem: “‘Atingir’ [o estado de buda] possui o significado de abrir” (Registro dos Ensinamentos Transmitidos Oralmente, OTT, p. 126).

“Mortais comuns”, ou seja, pessoas comuns como nós, podem “abrir” e manifestar a condição de vida do buda em seu interior na forma que se apresentam. Desta forma, este princípio também é conhecido como “atingir o estado de buda como mortal comum” ou “atingir o estado de buda na forma que se apresenta”.

“Tornar-se buda” não significa ir a algum outro mundo, mas, sim, edificar uma condição indestrutível de absoluta felicidade, dentro do mundo real.

Significa, também, viver plenamente as próprias características que possui originalmente, tal como Daishonin menciona nesta passagem do escrito: “Sem mudarem nada a sua entidade individual, tal como as características próprias da cerejeira, do damasqueiro, do pessegueiro e da ameixeira, abre-se o aspecto do buda eternamente dotado com os três corpos” (Registro dos Ensinamentos Transmitidos Oralmente, OTT, p. 200).

"Atingir o estado de buda” ou “tornar-se buda” não é um ponto de chegada a ser alcançado. É o estado de contínua luta para destruir o mal e gerar o bem, abraçando a fé na Lei mística. Buda é aquele que continua se empenhando, incansavelmente, em prol do kosen-rufu.


Nos sutras e textos budistas, aparecem frequentemente os termos “pessoas comuns” ou “mortais comuns”, indicando pessoas não iluminadas. O Sutra do Lótus revela que a condição de buda encontra-se originalmente inerente à vida dos mortais comuns, e que esta pode ser revelada e manifestada. Isso significa que é possível expandir a grandiosa condição de buda na vida de uma pessoa comum. Esse princípio é conhecido como “mortal comum é o próprio ser do mais elevado nível” (OTT, p. 22) ou “um mortal comum é um Buda” (Exílio em Izu, CEND,v. I, p. 36).

Os sutras Mahayana, exceto o Sutra do Lótus, apesar de pregarem o estado de buda em todas as pessoas, alegavam que para isso havia ao menos duas condições.

A primeira era de que a pessoa não deveria pertencer ao grupo dos dois veículos (mundo dos ouvintes da voz e mundo dos que despertaram para a causa) e nem das pessoas más ou das mulheres.

As pessoas dos dois veículos estavam convencidas de que jamais se tornariam grandiosos budas e condicionaram-se a visar apenas o estágio de arhat (o mais alto estágio de ilumina-ção nos ensinamentos para os ouvintes da voz).

Para alcançar tal estágio, era necessário arruinar o corpo e a mente por meio da eliminação total dos desejos mundanos.

A segunda condição para atingir o estado de buda nos sutras Mahayana, que não o Sutra do Lótus, era a necessidade de realizar exercícios budistas por inúmeros e repetidos ciclos de vida e morte (conhecidos como ‘prática por incontáveis kalpa’) para descartar a condição de mortal comum.


Em relação a este princípio, o Sutra do Lótus ensina que atingir o estado de buda não é sinônimo de se tornar um ser especial chamado Buda, mas “abrir” a condição de vida do estado de buda na forma que se apresenta.

Nichiren Daishonin revelou que o Nam-myoho-renge-kyo é a lei fundamental pela qual todos os budas atingiram a iluminação. E inscreveu a sua própria vida, una com a lei fundamental, na forma do Gohonzon do Nam-myoho-renge-kyoAbraçar o Gohonzon do Nam-myoho-renge-kyo com fé é o caminho para que todas as pessoas possam revelar o estado de buda inerente em sua vida.

Nichikan Shonin afirmou: “Se abraçarmos e manifestarmos nossa fé neste objeto de devoção e recitarmos Nam-myoho-renge-kyo, nossa vida se tornará imediatamente a entidade dos três mil mundos num único momento da vida em unicidade com o fundador NichirenDaishonin” (Comentários de Nichikan Shonin).



Fonte: Os Fundamentos do Budismo de Nichiren

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO,EXAME DE BUDISMO

• comentários •

;