Como impactar o meio em que vivemos?
  • CONHEÇA O BUDISMO

Como impactar o meio em que vivemos?

 Empregar a energia vital pela criação e preservação da vida humana e do ambiente. Este é um dos assuntos que abordaremos no trecho a seguir, extraído do livro Vida — Um Enigma, Uma Joia Preciosa (p. 57-58), de autoria de Daisaku Ikeda

Na visão budista, a profunda unicidade da vida e seu ambiente conduz, de forma natural, à ideia de que a energia vital de uma única pessoa pode influenciar a vida de outros seres vivos e a vida fundamental da humanidade. Além disso, a mente de todos os seres humanos pode se tornar uma única mente, e exercer contínua influência, tanto física como espiritualmente, nos demais seres vivos e no meio ambiente. Com o passar do tempo, cientistas e filósofos iluminarão ainda mais o inconsciente coletivo e sua relação com a vida não humana e a natureza no sentido mais amplo.

Uma vez que a influência da energia vital de uma única pessoa tem a capacidade de se expandir a ponto de alcançar a essência da humanidade, o futuro depende dessa concordância — de que a vida humana é um fenômeno de importância primordial em nosso mundo. O futuro faz parte do exemplo de vida de cada pessoa e de como ela expressa a energia vital cósmica. Se os seres humanos abrirem os olhos para o ritmo harmonioso do universo e coexistirem de modo pacífico com todas as formas de vida, eles reforçarão a função da linha da vida e construirão um universo em que a humanidade desfrutará amor, confiança e compaixão plenos, e as atividades da mente humana impulsionarão esse ser vivo — a natureza — a dar continuidade em seu trabalho criativo. O ritmo harmonioso do corpo cósmico, com a sustentação dos seres vivos que prezam “um único cosmos”, por sua vez, sustentará a vida de cada pessoa como se houvesse “uma única vida”. É dessa maneira que devem ser a vida e o comportamento humanos na unicidade da vida e seu ambiente.

No entanto, se os seres humanos continuarem escravos da ganância, da ignorância e do egoísmo, odiando e matando uns aos outros, e se sua mente se converter num câncer maligno, acabarão destruindo os demais seres vivos e até o mundo natural — a humanidade romperá a linha da vida que a conecta com o cosmos, nosso planeta se verá sombrio e moribundo e a existência humana será eliminada pela raiz.

Somos livres para decidir qual caminho seguir, e o ser humano possui a capacidade inata para escolher o melhor. A questão é como desenvolver essa sabedoria que existe em nossa energia vital de forma que ela atue pela vida e criatividade no universo.

Mesmo que uma pessoa seja capaz de amar e de confiar, se sua força motivadora for débil, ela não conseguirá influenciar outras pessoas, muito menos a humanidade como um todo. Por outro lado, ainda que possua uma forte energia motivadora, se sua relação com os demais for guiada pela dúvida, pela suspeita e pelo antagonismo, ela poderá destruir a si própria e a raça humana. Quando descobrirmos como empregar nossa energia vital para a criação e a preservação da vida humana e do cosmos, quando compreendermos como viver em verdadeira harmonia com o universo, o ensinamento da unicidade da vida e seu ambiente se tornará uma grandiosa filosofia prática capaz de salvar a humanidade.

 

 

 

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;