Determinar, orar e agir
  • CONHEÇA O BUDISMO

Determinar, orar e agir

Neste início de ano, estabeleça claramente um por um seus objetivos. Este é primeiro passo para a sua concretização

Com base na seção Meu bloco, minha alegria — Respostas do romance Nova Revolução Humana para os desafios da vida diária — publicada no jornal Brasil Seikyo. Texto para apoio às atividades na linha de frente da BSGI, principalmente para novos associados.


Foram utilizados trechos do trechos do capítulo “Índia” do volume 3 da Nova Revolução Humana.


Em um de seus artigos, o presidente Ikeda cita as palavras do renomado professor honorário da Universidade do Havaí Dr. Anthony Marsella, com quem teve oportunidade de dialogar: “Falando do ponto de vista da psicologia, que é a minha especialidade [Dr. Marsella], a ocasião em que termina um ano e inicia o outro é propícia para renovar a decisão. Logo após o início de um novo ano, sinto que as pessoas do mundo inteiro tomam consciência mais forte e profunda com relação ao significado da vida e à época em que vivem. Mesmo uma pequena decisão pode produzir uma inabalável convicção, tão grande quanto o universo”.


Nova disposição

Com nova disposição, intempéries certamente surgirão. No entanto, a alegria decorrente da prática budista se transforma em sábias ações para que o novo ano seja repleto de vitórias.


Em uma de suas mensagens de ano-novo destinada aos membros da SGI, Ikeda sensei aponta como é importante traçar claramente os objetivos: “Por favor, neste início de ano, a cada um dos senhores peço que estabeleça claramente um por um seus objetivos acalentados no coração. E, orando ainda mais fortemente, inicie um novo desafio. Comprovando os imensuráveis poderes benéficos do budismo em meio à batalha, concretize sem falta seu mais ardente desejo”.


É hora de planejar!

Seja o empreendimento que for, o presidente Ikeda deixa claro os aspectos essenciais para o avanço resoluto. No capítulo “Índia” da Nova Revolução Humana, com entusiasmo ele incentiva líderes sobre os passos da vitória: “O primeiro passo num empreendimento é traçar um plano. Depois, é analisar como desbravar caminhos dentro da situação real para conseguir concretizá-lo. É certo que devemos considerar friamente a realidade, mas se não lutarmos com idealismo e ardente paixão por um empreendimento, jamais conseguiremos realizar algo significativo. Nossa organização estava praticamente desintegrada na ocasião em que o presidente Josei Toda se ergueu diante dos campos devastados do Japão após a derrota do país na guerra. Se ele ficasse preso àquela realidade, jamais teria pensado em concretizar 750 mil famílias. O realismo acaba, em muitos casos, em mero conservadorismo, prendendo as pessoas à situação real e a uma vida de resignação. Devemos quebrar essa tendência de apego à realidade. Se não manifestar criatividade para novos ideais, o desenvolvimento da Gakkai e toda a esperança acabarão se extinguindo. O importante é estabelecer um grandioso objetivo e criar uma onda de desenvolvimento para concretizá-lo”.


Voe alto, voe longe!

Ele diz que os objetivos devem ser proporcionais à determinação e à grandiosidade de cada pessoa: “Se for um objetivo que consigam realizar sem muito esforço, não haverá desenvolvimento de ninguém. Quando se busca alcançar uma grande e difícil meta, o único meio é orar com toda a seriedade ao Gohonzon. Agindo dessa maneira, os benefícios surgirão com certeza, conseguirão experimentar uma grande alegria com a concretização do objetivo e alcançarão uma inabalável convicção na prática da fé. Os objetivos devem ser preferencialmente grandes”.


Entrem em ação

Qualquer que seja o desafio ou a circunstância em que se encontra, é fundamental arregaçar as mangas e entrar em ação. Na mensagem citada inicialmente, Ikeda sensei diz: “A ação é a essência do Budismo Nichiren. Como praticantes desta filosofia, transformamos nossos próprios problemas e sofrimentos em fonte de benevolência e sabedoria para encorajarmos os companheiros. Transformamos até o nosso carma em missão para buscarmos o caminho da revolução humana — o mais difícil e fundamental desafio da transformação interior — e procuramos inspirar os outros a fazer o mesmo”.


Ligados à Lei Mística, não há do que duvidar, pois a vida se conecta na órbita da vitória. Determinar, orar e agir — com essa regra básica, façamos de 2018 um ano repleto de vitórias em todos os aspectos da nossa vida.


Fonte: Brasil Seikyo, ed. 2.402, 13 jan. 2018, p. A7
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;