É possível transformar a condição financeira?
  • CONHEÇA O BUDISMO

É possível transformar a condição financeira?

Um dos maiores dilemas da vida é a busca da estabilidade financeira.

O presidente Ikeda narra que Toda sensei incentivou calorosamente um membro da Gakkai em dificuldades financeiras: “Não entre em pânico. Mantenha a calma e continue desafiando a situação. Eu estou do seu lado”.


Todos, sem exceção, querem paz e felicidade. Uns perseguem os ‘tesouros do cofre’’ [riqueza material] enquanto outros os ‘tesouros do corpo’ [fama, cargo, status, título].

Mas a verdadeira e máxima felicidade é acumular os ‘tesouros do coração’: e a essência dos tesouros do coração é um grande estado de vida totalmente dedicado à fé. “É um estado em que você diz a si mesmo com franqueza: ‘Ah!, sinto completa satisfação em viver’, ‘Minha vida é uma grande vitória’; Isso é, de fato, ‘paz e felicidade’”, diz o presidente Ikeda.


A resposta do Budismo Nichiren é prática e eficiente: dê prioridade máxima em enriquecer seu coração — isso garante a transformação do “corpo” e do “bolso”. Enriqueça o coração recitando e propagando com alegria o Nam-myoho-renge-kyo.

A mais rica das pessoas é a que faz do Gohonzon o ponto de partida de tudo o que faz.

Quando o coração (o caráter) é envolvido com daimoku se torna riquíssimo em esperança, coragem, sabedoria, poder de incentivo, gratidão, respeito às pessoas, cidadania, justiça, espírito de shakubuku, otimismo, amizade, lealdade, humanismo, confiança, alegria, juramento seigan etc.

Budismo é sabedoria pura: priorizar o “tesouro do coração” tem impacto direto no tesouro do corpo e do cofre. O contrário já não é verdade.


“Quando priorizamos o tesouro do coração, os tesouros do cofre e do corpo também se tornam abundantes em nossa vida. Devemos fazer do acúmulo do tesouro do coração nosso principal objetivo na vida."

Acumular tesouros no coração é fazer brilhar seu caráter e conduta aumentando momento a momento a fé no Gohonzon. Porque sem fé, não há boa sorte.


Toda sensei comentou: “Uma grande quantidade de dinheiro circula na sociedade. A questão é que não entra nada em nosso bolso! Ao gerar a boa sorte e abrir uma porta de entrada, o dinheiro vem ao nosso encontro o quanto desejar. O importante é acumular boa sorte; é construir uma base inabalável de felicidade que dure eternamente”.

Então, a questão central na vida é ter BOA SORTE — que é o mesmo que tesouro do coração.



Fonte: BS, ed. 2.196, 21 set. 2013, p. A4

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;