“Kyo” – a voz capaz de executar o trabalho do Buda
  • CONHEÇA O BUDISMO

“Kyo” – a voz capaz de executar o trabalho do Buda

Um buda possui inúmeras qualidades que o caracterizam como buda. Dentre elas, a mais importante é a voz pura e de longo alcance

Por meio do estudo do renge, percebemos que a chave para a transformação cármica — a transformação da nossa realidade — é agir como um buda. Independentemente do nosso passado, do que tenhamos feito, a verdade é que podemos manifestar o estado de buda no presente (aqui e agora). Deixemos claro que o carma não impede a nossa iluminação.


Carma significa ação. São nossos pensamentos, palavras e ações. A maneira como pensamos, falamos e agimos define e é a nossa realidade. Mudando essa maneira, muda-se a realidade; é simultâneo. Logo, o determinante é o nosso estado de vida. Por isso, manifestar o estado de buda transforma a nossa realidade.


Kyo é o “mecanismo” que permite a perfeita fusão com a Lei Mística. Isso ocorre por meio de um ato simples que podemos aplicar em nossa vida diária: a propagação da Lei Mística. Nosso estado de vida deve inspirar felicidade em nosso ambiente. O que estabelece essa conexão é o kyo.

Um buda possui inúmeras qualidades que o caracterizam como buda. Dentre elas, a mais importante é a voz pura e de longo alcance.


Porque ouvir é o caminho mais importante para se entender o Sutra do Lótus. Por isso, a voz é importante. Ouvir, neste caso, não é simplesmente ouvir, mas se refere à capacidade da própria vida de perceber o misterioso ritmo que pulsa por todo o universo.


A Lei não se propaga sozinha. Ao recitar o daimoku diante do Gohonzon, emprestamos a nossa voz.

Emprestamos também a nossa voz para realizar o shakubuku. Ou seja, propagar e expor a Lei Mística no lugar do Buda. Assim, realizamos uma fusão com a Lei Mística em nossa vida diária. O funcionamento disso se deve ao kyo.


O presidente Ikeda afirmou certa vez: “O buda Nichiren Daishonin também disse: ‘Ouvir é a maneira mais importante de compreender o Sutra’. Eis por quê a voz do Buda é importante. Com relação ao caractere kyo (sutra) de Myoho-renge-kyo, Nichiren diz: ‘A voz executa o trabalho do Buda. Este é o significado de kyo’”.


Kyo é escrito com um ideograma chinês que representa os fios verticais de um tear ou de um tecido. Tem essa imagem porque visa simbolizar em termos práticos o que é este kyo místico, que corresponde à realização do kosen-rufu.


O presidente Ikeda cita: “O kosen-rufu.é sustentado pela atuação abnegada das pessoas que propagam a Lei Mística e recitam o Nam-myoho-renge-kyo por sua felicidade e a de seus semelhantes e que ensinam os outros a fazerem o mesmo”. São duas ações — recitar a Lei Mística e ensinar aos outros — que compõem as linhas verticais e horizontais deste tear.


O líder da SGI finaliza: “O daimoku é o ritmo fundamental do universo, a mais reverenciada de todas as vozes. Nichiren escreveu: ’Quando recitamos o Nam-myoho-renge-kyo, com este simples som podemos reunir e manifestar a natureza de buda de todos os budas... e de todos os seres vivos. Esse benefício é imensurável e ilimitado’”.



Fonte: BS, ed. 2.048, 21 ago. 2010, p. A5

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;