Meio secreto e místico
  • CONHEÇA O BUDISMO

Meio secreto e místico

Shakyamuni dedicou-se à capacidade específica de cada um

Este é um revolucionário conceito budista elucidado no Sutra do Lótus, pelo qual podemos aprofundar a convicção de que quaisquer circunstâncias, cada acontecimento ou situação, possuem significado de revolução humana ou seja, revelar o estado de buda inerente à vida humana.


Mas, para a compreensão do conceito de “meio secreto e místico” do Sutra do Lótus, primeiramente faz-se necessário o entendimento de “meios” descritos nos ensinos pré-Sutra do Lótus.


Hoben ou “meios” é uma forma ou um conselho que o Buda, por benevolência, emprega para ajudar as pessoas a atingir a iluminação. Desde o início, o propósito fundamental de Shakyamuni era possibilitar a todas as pessoas atingir a iluminação, mas ele não revelou isso nos sutras provisórios. Ele o faz pela primeira vez no Sutra do Lótus.


O que cada pessoa está buscando?

Os sutras provisórios expõem diversos ensinos para possibilitar as pessoas romperem com seus vários apegos. As pessoas diferem em função do tipo de apego ou “restrição” que possuem. Portanto, Shakyamuni expôs uma variedade de ensinos empregando várias parábolas sobre relações causais adequadas à condição de cada pessoa.


Todos esses ensinos não passavam de “meios” para conduzir as pessoas à “finalidade” de manifestar o estado de buda. Nesse sentido, os ensinos pré-Sutra de Lótus são considerados meios.


Shakyamuni dedicou-se a corresponder à capacidade específica de cada pessoa, selecionou ensinamentos que se adequassem precisamente às suas necessidades e satisfez cada pessoa. Ele realizou, uma luta de benevolência e sabedoria. Sua preocupação era que, caso uma pessoa não compreendesse a verdade, acabaria por caluniá-la e mergulhar ainda mais na escuridão da ignorância.


“O que esta pessoa está buscando?”, “Como devo instruir esta pessoa a assegurar que não se desvie do caminho correto?”. Ele considerou profundamente o caso de cada pessoa, orientando-a sempre com um sincero espírito de completa devoção.


Desejo do Buda

Embora falemos genericamente de “pessoas”, não se trata de uma multidão abstrata ou indeterminada. Na verdade, refere-se particularmente a cada uma dessas pessoas. “Como posso revigorá-las?”, esse é o espírito do budismo. Quando falamos para um grande número de pessoas, só conseguiremos ofertar “palavras estimuladoras” que reverberem em seu coração se tivermos a atitude de nos dirigir a cada uma delas.


Em outras palavras, os meios surgiram do desejo do Buda de ajudar as pessoas, e essa benevolência deu surgimento à sabedoria.

Conforme já mencionado, os “meios” aos quais esta passagem se refere são expedientes dos ensinos pré-Sutra do Lótus. Eles não devem ser confundidos com os meios indicados pelo título do segundo capítulo do Sutra do Lótus. Um profundo significado está ligado aos meios do Sutra do Lótus.


O estudioso do budismo, Tianta identifica três tipos de meios (san hoben, em japonês): “meios adaptáveis”, “meio para o portal da verdade” e “meios místicos e secretos”. Os dois primeiros correspondem aos meios dos ensinos pré-Sutra do Lótus. Os meios místicos e secretos correspondem aos meios do Sutra do Lótus, os meios do capítulo “Hoben”.


Os meios adaptáveis (hoyu hoben) correspondem aos vários ensinos expostos de acordo com a capacidade das pessoas. Com a adaptação (yu) desses ensinos (ho), Shakyamuni beneficiou pessoas de capacidade diversas.


Os meios do portal da verdade (notsu hoben) são ensinos que representam o portal de acesso à verdade. “Notsu” significa seguir esses ensinos, porque por intermédio deles as pessoas são conduzidas à verdade.


Esses meios dos ensinamentos pré-Sutra do Lótus servem para guiar as pessoas à sabedoria do Buda: são “meios” para direcioná-las a chegar ao Sutra de Lótus. E conforme Shakyamuni revela quando diz “descartando realmente os meios”, os expedientes dos ensinos pré-Sutra do Lótus devem ser descartados uma vez que o Sutra do Lótus foi exposto.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 1.953, 30 ago. 2008, p. A8
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;