Nossa oração é capaz de atingir a vida de outras pessoas?
  • CONHEÇA O BUDISMO

Nossa oração é capaz de atingir a vida de outras pessoas?

A sincera prática da fé contribui positivamente para a vida dos que estão ao nosso redor

Todos são capacitados a conquistar a própria felicidade. Nesse sentido, o presidente Ikeda diz: “A felicidade não é algo que nos é concedido pelos outros ou que provenha de algum lugar externo. É algo que nós mesmos devemos conquistar com o nosso próprio coração”.


Cientes da grandiosidade da força do budismo para edificarmos uma vida de grande significado, os praticantes se dedicam à prática das orações, ao estudo do ensinamento budista e a compartilhá-lo com outros, permitindo que inúmeras pessoas conquistem imensos benefícios também.


O presidente Daisaku Ikeda orientou: “À medida que o foco de nossas orações se expande, incluindo não apenas nossos próprios desejos, como também a felicidade de nossos amigos, de nossa família, de nossos colegas de classe, da sociedade e de toda a humanidade, nossos horizontes também se expandirão, bem como nossa grandeza como seres humanos”.


Quando suas orações e ações se baseiam na benevolência por todos os seres, a vida passa a ser regida pelo mesmo ritmo da Lei do universo.


Como exemplo, o presidente Ikeda fala sobre a decisão de construir uma família harmoniosa, dizendo: “Se levantamos sincera e convictamente na fé, conduziremos nossa família e parentes em direção à esperança e à felicidade.


Somos como um farol solitário numa noite escura, permitindo que inúmeras embarcações naveguem pelos mares em segurança”.

Nichiren Daishonin enfatiza: “O venerável Maudgalyayana abraçou o Sutra do Lótus, que é o grande bem supremo. Dessa forma, não somente ele atingiu o estado de buda, mas seu pai e sua mãe também. E por mais surpreendente que pareça, todos os pais e todas as mães das sete gerações anteriores e das sete posteriores e, na verdade, de incontáveis existências passadas e futuras, puderam se tornar budas. Além disso, todos os filhos, esposas ou maridos, vassalos, mantenedores e incontáveis outras pessoas puderam escapar dos maus caminhos, atingir o primeiro estágio da segurança e, então, o estado de buda, o estágio da iluminação perfeita”.


Dessa forma, a nossa sincera prática da fé contribui positivamente para a vida dos que estão ao nosso redor.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 2.419, 12 maio 2018, p. C4
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;