O lema é Jamais Desprezar
  • CONHEÇA O BUDISMO

O lema é Jamais Desprezar

Cuidar das pessoas é o comportamento do bodisatva

Com base na seção Meu bloco, minha alegria — Respostas do romance Nova Revolução Humana para os desafios da vida diária — publicada no jornal Brasil Seikyo. Texto para apoio às atividades na linha de frente da BSGI, principalmente para novos associados.

Foram utilizados trechos do trechos do capítulo “Coração e Alma” do volume 16 da Nova Revolução Humana.


O objetivo fundamental da religião é oferecer meios para habilitar as pessoas que sofrem com os dramas perpetrados pelo mau destino a atingir a verdadeira felicidade. As ações da SGI em prol da paz e do bem-estar da humanidade espalham as sementes da esperança e da benevolência budista por todo o mundo, capacitando cada um de seus integrantes a superar os desafios da vida e manifestar a ilimitada força da Lei Mística.


O comportamento dos associados da SGI em se desafiar e vencer suas dificuldades em meio à realidade, bem como dedicar uma grande energia para ensinar e cuidar de cada ser humano, é inspirado no comportamento do bodisativa Jamais Desprezar [Fukyo].


Por que ele foi chamado de Jamais Desprezar? Porque independentemente de quem encontrasse, monges, freiras, leigos ou leigas, ele se curvava em reverência e os louvava dizendo: “Eu os reverencio profundamente, e jamais ousaria tratá-los com desprezo ou arrogância”.


“O bodisatva Jamais Desprezar não era uma pessoa eloquente. Não demonstrava superioridade. Apenas seguia plantando a semente do Sutra do Lótus no coração das pessoas com uma simplicidade tão grande que chegava a parecer ingenuidade”. Na atualidade, esse é o comportamento dos associados da SGI.


No capítulo “Coração e Alma” do volume 16 da Nova Revolução Humana, Shin’-ichi Yamamoto [pseudônimo de Daisaku Ikeda na obra], envolve o coração dos membros da Soka Gakkai de Shinjuku, Japão, com benevolentes incentivos.


Alegria, esperança e vitória

“O budismo é o ensinamento de se criar valor, e isso se inicia com o fato de ter sabedoria para apreciar cada situação que enfrentamos e transformá-la em alegria, esperança e vitória”.


“Imaginemos, por exemplo, que comece a nevar. Se reagirem negativamente, avaliando como deve estar frio e escorregadio lá fora, então terão um dia péssimo. Mas se pensarem ‘Que rara oportunidade de poder ver essa linda neve! Mostrarei às crianças como se faz um boneco de neve e criarei uma lembrança inesquecível com elas!’, a partir desse instante, tudo será alegria. O segredo de criar valor é encontrar contentamento e significado em tudo o que acontece, enfrentar corajosamente o desafio. Para tanto, necessitamos de uma filosofia de vida, de sabedoria e de energia vital. Na realidade, esse é o propósito de nossa fé. A nossa filosofia pessoal determina o modo como encaramos os acontecimentos. O fato de considerá-los numa perspectiva pessimista ou otimista, positiva ou negativa, faz toda a diferença do mundo.”


Poderosa fonte de vitalidade

“Quando temos fraca disposição ou somos apáticos, acabamos caindo numa mentalidade negativa apesar de nossos esforços para nos mantermos otimistas. Nossa atitude mental é inseparável de nosso estado de vida. A recitação do Nam-myoho-renge-kyo é a fonte de uma poderosa e inabalável vitalidade.


Desejo que se esforcem para edificar famílias felizes e cheias de paz. A felicidade não repousa em algum local distante; ela se encontra bem aí onde vocês estão. Em vez de procurá-la em algum lugar além do horizonte, o Budismo Nichiren nos ensina a transformar nossa família e o local onde nos encontramos agora em jardins prósperos de felicidade. Quero que cada um de vocês se torne feliz haja o que houver, enfrentando os rigorosos desafios da realidade, elevando sua condição de vida e transformando veneno em remédio. Sei que algumas de vocês têm marido que não praticam. Mas não devem atormentá-lo insistindo para que abrace a fé todas as vezes que estão com ele. Com certeza, ficaria maluco se minha esposa me azucrinasse o tempo todo. O importante é ser a melhor pessoa possível. Esse é o segredo para mudar tudo.”


Assim como Fukyo

Ser forte é ser vitorioso. Nossa grande arma é reconhecer em cada pessoa a absoluta condição de transformar sofrimento em alegria, e com diálogo sincero e incentivador iluminar a todos com a luz do humanismo budista, assim como o corajoso e valente Jamais Desprezar.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 2.425, 30 jun. 2018, p. A7
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;