Todo carma é negativo?
  • CONHEÇA O BUDISMO

Todo carma é negativo?

O Budismo de Nichiren Daishonin encara o carma de forma completamente esperançosa

A postura diante do carma

A batalha da transformação cármica acontece no coração. Vencer o carma é vencer a escuridão fundamental [o mal, conforme explicado na edição anterior]. Por isso, a prática budista é realizada com postura ativa contra a negatividade da vida. Um budista tem força para vencer a sensação de vertigem e impotência diante das coisas que não mudam. As dificuldades passam a ser experimentadas com otimismo e alegria e a realidade muda drasticamente. Ao fazer do presidente Ikeda o seu mestre da fé, seu carma passa a ser motivo de felicidade e nada mais abala seu entusiasmo.


A postura diante do carma

O presidente Ikeda, num diálogo com líderes de comunidade, orienta com vigor que “a prática da fé é você, sempre que acontecer algo, enfrentar a situação com alegria, braveza e disposição. Você dirá: ‘Que ótima oportunidade chegou!’ Esta energia da prática da fé transforma o grande mal em grande bem. Quando surgir um obstáculo, lute bailando com coragem e transbordando de alegria: ‘Pois bem, você enfim surgiu!’ Isso é o Sutra do Lótus. Essa é a energia vital dos bodisatvas da terra”.


O maior dos mistérios

Como enfrentar as dificuldades sem se corromper, sem apelar, sem praguejar e sem lamentar? Como manter o coração intacto diante dos ventos, vencer a tudo e ainda fazer da sua vitória motivo de inspiração para os outros? O presidente Ikeda afirma que o maior mistério de todos é ser inabalável nos momentos difíceis.


O estado de vida de Daishonin

No diálogo Sabedoria do Sutra de Lótus, esse tema é discutido e os debatedores relatam o momento em que o Buda Nichiren Daishonin está para ser executado. Mesmo nessa hora, ele não se abala.


Saito: Quando o executor, com a espada desembainhada, preparava-se para cumprir a execução, Shijo Kingo começou a chorar incontidamente. Mas Daishonin, até o último instante, manteve completamente a dignidade e a compostura.


Presidente Ikeda: Sua declaração “Poderia haver alegria maior do que esta?” revela perfeitamente sua atitude. Como é possível desenvolver um estado de vida tão elevado? Como pode um ser humano chegar a essa grandiosidade? Não há mistério maior do que esse.


A força contra a fraqueza

No parágrafo seguinte, o mestre esclarece esse mistério com convicção total:

“Tenho certeza de que isso [o coração inabalável de Nichiren] se deve à força de um juramento. Quando dedicamos nossa vida por completo ao cumprimento de uma promessa e à concretização de ideais nobres, nosso coração se expande ilimitadamente. O budismo fala de um juramento original, vital. Cumprir esse juramento faz dissipar a escuridão. Quem vive por um juramento tem o coração que se preocupa com a própria felicidade e com a dos demais, e também com o grande juramento do kosen-rufu. Nada, absolutamente nada [nem mesmo o carma] destrói o espírito de uma pessoa que despertou para esse juramento original. [...] Mesmo que só enfrente circunstâncias extremas, tal pessoa jamais sente medo. Ao contrário, os que sentem essa inquietude angustiante são os que rodeiam essa pessoa destemida. Isso pode ser visto como uma prova de que, ao ter dominado o medo maior, que é o medo da morte, Daishonin venceu a escuridão e manifestou a natureza da Lei”.


Estado de vida sereno e vasto

Os três presidentes da Soka Gakkai também demonstraram tal condição de vida. O presidente Ikeda relata sobre seu mestre, Josei Toda: “Seu aspecto era realmente muito calmo e sereno, mesmo estando numa difícil situação onde não se conseguia ver o dia de amanhã”.


A luta contra o mal

Faça do seu coração uma fortaleza na qual não entram o pessimismo nem o desânimo. O treinamento que garante isso é agir firmemente pela felicidade das pessoas [shakubuku] e recitar o Nam-myoho-renge-kyo inspirado no mestre do kosen-rufu. Tendo um coração igual ao coração do Buda, sua mente estará sempre calma, serena e transbordante de benevolência. Mesmo os que te espezinham não terão mais poder de abalar sua nobreza. Você passa a ter a mesma postura, ou seja, o mesmo carma de um buda. E, lembre-se, budas sempre vencem!


Reaja!

Quando aparecem as manifestações cármicas, reaja! Faça do Gohonzon o porto seguro do seu coração e ore Nam-myoho-renge-kyo com convicção. Ore totalmente confiante da vitória. Determine que sua vitória é a prova real do budismo e que, por meio dela, as pessoas ao seu redor também vencerão.


O rio caudaloso da felicidade

Faça os problemas serem lenha que queima e torna seu coração confiante e caloroso. Ao recitar e propagar Nam-myoho-renge-kyo, sua determinação [ichinen] fica igual à do Buda e as funções do mal agem como as margens de um rio. As margens são obstáculos sim, mas elas são necessárias para manter o rio em seu curso correndo firmemente para a frente. Sem as margens, o rio transbordaria.


Oceano da felicidade

As “margens” do seu carma podem até ser espessas e altas. Mas, pratique firmemente o budismo e transforme sua vida num grandioso Rio Amazonas da esperança e da coragem que jamais conhece a interrupção e deságua imponente no oceano da felicidade.


Fonte: Brasil Seikyo, ed. 2.152, 20 out. 2012, p. A4
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;