Vitória ou derrota?
  • CONHEÇA O BUDISMO

Vitória ou derrota?

O conceito “vitória ou derrota” é um modelo revolucionário porque empodera cada pessoa a triunfar em tudo. A pessoa vence sempre quando nunca desiste de si mesma, nunca desiste de tentar, de ousar e de se levantar quando cair. É uma vida ativa, impulsionada pela recitação enérgica e entusiasmada do Nam-myoho-renge-kyo.


Ganhos e perdas acontecem. O budismo propõe uma mudança de prioridade e afirma que a vitória que realmente interessa deve acontecer na mente: é a vitória da fé. Quem vence no nível da fé eleva o estado de vida, se livra do medo e age com coragem em situações positivas e também nas negativas.

Vida é luta. Ganhar sempre é lutar sem cessar no nível da fé, expulsando a negatividade fundamental que ilude e obscurece seu brilho. Ganhando ou perdendo em relação aos fatos cotidianos, o que importa é fazer de cada assunto motivo de mais alegria e força para lutar.

Decida hoje também fazer do seu mundo mental uma fortaleza rica em otimismo, amizade, coragem, compaixão; uma fortaleza inabalável ante qualquer ataque da negatividade.


O padrão que costumamos seguir é o da “recompensa e punição”. Mas, quem se baseia na “recompensa e punição” convencional perde o chão quando está em desvantagem; lamenta-se e se culpa quando perde alguma batalha. Esse modo de vida acarreta uma felicidade frágil à mercê dos ventos do destino.

O presidente Ikeda afirma que “Nem o padrão da sociedade (a reputação) nem o do governo (a justiça e a injustiça) são suficientes para servir como um padrão para a nossa vida, por não conterem o padrão essencial — ou seja, se podemos ou não triunfar sobre as funções maléficas que procuram nos levar à miséria”.


O padrão budista para se vencer continuamente é vencer no nível mais profundo e abrangente da vida. O presidente Ikeda afirma que basear-se na vitória ou derrota budista “Não significa que devemos ignorar os padrões da sociedade e do governo. Na verdade, podemos dizer que eles estão inclusos no padrão do budismo (‘vitória ou derrota’). Por essa razão, temos de evidenciar nosso estado de buda e mostrar a força do nosso caráter para combater as funções maléficas e vencê-las. Assim fazendo, atenderemos ao padrão da sociedade (obtendo uma excelente reputação), e seremos capazes de tomar grandes decisões e o curso de ação correto conforme exige a situação".


O conceito “vitória ou derrota” significa jamais se desencorajar, jamais perder a confiança em si e na sua incrível capacidade de reverter qualquer situação.

O presidente Ikeda cita: “Fracassos são preciosos e esforços são tesouros. Mesmo que não sejam bem-sucedidos, não fiquem desanimados. Basta que renovem a decisão e desafiem novamente. Com coragem e com o espírito de ‘ou vai ou racha’, lancem-se destemidamente aos desafios. [...] Esta é a fé que transforma o veneno em remédio. É possível criar valor mesmo em meio às adversidades. A grandiosa batalha pelo kosen-rufu sem medir esforços faz surgir grandiosos benefícios e evidencia uma condição de vida magnânima. [...] A base para conquistar a vitória em tudo existe somente no Nam-myoho-renge-kyo. Devem recitar daimoku e continuar lutando com alegria”.


A sabedoria budista é louvável porque ensina que primeiro, deve vencer a raiz da negatividade por meio da recitação entusiasmada do Nam-myoho-renge-kyo. E em seguida, munido dessa poderosa energia vital resolver cada tarefa com farto senso de responsabilidade.

Se ganhar algo, recite Nam-myoho-renge-kyo com gratidão. Se perder algo, recite com firmeza de propósito e senso de desafio. A vitória budista não se baseia na perda nem no ganho superficial; o que interessa é vencer a escuridão fundamental. Nesse caso, a vitória estará sempre lá, no coração.

Transforme sua vida interior num reino de alegria e entusiasmo. E, sem tirar os olhos da realidade, aja com rapidez, compaixão e coragem para revolucionar cada aspecto da vida pessoal e coletiva.



Fonte: BS, ed. 2.323, 14 maio 2016, p. C1

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;