Agir como água corrente
  • ARTIGOS

Agir como água corrente

Para se atingir o estado de buda é necessário manter a fé

[o buda] Nichiren Daishonin afirma em [escrito] Os Dois Tipos de Fé que, em relação à postura de se empenhar na prática da fé, existe a prática da fé como o fogo e a prática da fé como a água.


“Quando as primeiras [pessoas que têm fé como o fogo] ouvem os ensinamentos, sua paixão se inflama como o fogo, mas, à medida que o tempo passa, tendem a abandonar a fé. Possuir uma fé como a água significa crer continuamente, sem jamais retroceder”.


De forma concreta, “prática da fé como o fogo” é tal qual uma chama que incandesce momentaneamente, como a de alguém que se empenha seriamente na recitação do daimoku e na propagação [do budismo] quando está emocionado mas não tem perseverança nem dá continuidade.


Por outro lado, a “prática da fé como a água [corrente]” é a de uma pessoa que, mesmo que não apresente uma conduta que chame a atenção, mantém a fé, a prática e o estudo por toda a vida; a fé tal qual o fluir da água, com a decisão de jamais retroceder e com senso de missão.


O segundo presidente da Soka Gakkai, Josei Toda, orientou: “Tenham uma prática da fé como a água corrente que flui incessantemente! A água parada apodrece porque não se movimenta. O mesmo acontece com as pessoas. Não avançar é retroceder”. Vamos manter uma prática da fé como a água corrente.


Coração de jamais retroceder

“Abraçar” [o Gohonzon] é de suma importância na prática da fé.

“Abraçar” é acreditar e aceitar no coração o ensinamento correto e mantê-lo sem se esquecer [dessa decisão].

Nichiren Daishonin revelou a doutrina do “abraçar é em si observar a mente [iluminação] (juji-soku-kanjin), visto que o exercício de observar a mente para os mortais comuns dos Últimos Dias da Lei atingirem o estado de buda resume-se em abraçar o Gohonzon do Nam-myoho-renge-kyo.


No Gosho [escrito] consta: “Aceitar é fácil, manter é difícil. Porém, para se atingir o estado de buda é necessário manter a fé. Aqueles que mantêm este sutra devem estar preparados para enfrentar dificuldades”.


É extremamente mais difícil, do que acreditar e aceitar o Gohonzon, manter a fé e conservar a prática da fé por toda a vida. Conforme consta nos escritos, Daishonin diz “Mantenha a fé no Sutra do Lótus”, enfatizando aos discípulos a importância de sustentar a prática da fé.


Ele afirmou: “Para se atingir o estado de buda é necessário manter a fé”; “manter” não é outra coisa senão lutar contra as perseguições que surgem uma após outra e ter uma postura ativa de pôr em prática os ensinamentos do Buda.


“Sustentar a prática da fé” e “continuar a manter” significam não se deixar perturbar por quaisquer obstáculos e maldades e manter por toda a vida uma prática da fé inabalável.


É justamente aí que se encontra o caminho para atingir o estado de buda nesta existência.


Fonte:
Brasil Seikyo, ed. 2.430, 4 ago. 2018, p. B3
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;