Aqueles que sorriem são fortes
  • ARTIGOS

Aqueles que sorriem são fortes

Discurso de Daisaku Ikeda adaptado do livro Diálogo sobre Mães e Filhos no Século 21, v. 3, publicado em japonês em junho de 2000.


O importante é vencer no final

Praticar o Budismo de Nichiren Daishonin não significa que somos imunes aos problemas da vida. As tempestades do carma surgem de muitas maneiras inesperadas assumindo a forma de problemas no lar, no trabalho etc.

A cada desafio que superamos, porém, fazemos a nossa revolução humana e transformamos o destino de nossa família e dos entes queridos. Na realidade, épocas de provações são oportunidades para dar um salto adiante em direção a uma felicidade mais ampla.

A vida é longa. Algumas vezes conseguimos ter êxito, outras, não. Não há necessidade de se sentir envergonhado por causa de reveses temporários. O importante é vencer no final, nunca perder o espírito de lutar, por mais difícil que seja a situação.


Manter o otimismo e a alegria diante das adversidades é ser forte

Quando visitei o Gandhi Smriti and Darshan Samiti [em 1992] — memorial nacional de Mahatma Gandhi em Nova Délhi —, havia na parede um grande retrato de Gandhi. O sorriso largo e desdentado dele transmitia um senso de humor e contentamento sem falsidade.

Um funcionário do museu contou-me que embora muitas fotografias de Gandhi exibidas no exterior geralmente o mostrem com uma expressão séria, até mesmo austera, na verdade ele era uma pessoa que sorria e ria bastante. O funcionário comentou o fato de que Gandhi sempre dizia que não teria sobrevivido à sua longa e amarga batalha se não tivesse um ótimo senso de humor.

Gandhi suportou imensuráveis perseguições e sofrimentos em sua luta pela independência da Índia, mas sempre mantinha o sorriso.


Acenda a chama da esperança dentro do próprio coração

Aqueles que sorriem são fortes. As pessoas que vivem de forma benéfica e positiva são sempre radiantes e otimistas.

Se vocês parecerem sempre tensos e sombrios, farão todos ao seu redor desanimarem. Não conseguirão inspirar ou revigorar os outros dessa maneira.

Exatamente quando as circunstâncias estão difíceis é que devemos encorajar aqueles à nossa volta com um sorriso radiante.

Se aparentemente não haver esperança para a situação, crie-a. Não dependa dos outros. Acenda a chama da esperança dentro do próprio coração.



Fonte: BS, ed. 2.274, 9 maio 2015, p. B4

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;