As atividades da Soka Gakkai existem para romper os próprios limites
  • ARTIGOS

As atividades da Soka Gakkai existem para romper os próprios limites

Partes 52, 53 e 54 do capítulo “Eterna Felicidade” do volume 29 da Nova Revolução Humana.

Capítulo: “Eterna Felicidade”


Parte 52


Na noite de 9 de novembro de 1978, Shin’ichi Yamamoto viajou na ponte aérea para Osaka, Japão, a fim de realizar a sexta viagem de orientação a Kansai daquele ano.


Estava prevista sua participação em reuniões e no gongyo comemorativo de inauguração do Centro Cultural de Senshu, na cidade de Izusamino, em Osaka.


Já haviam se passado 22 anos desde a “Luta de Osaka”, realizada em 1956, quando Shin’ichi estabeleceu junto com os companheiros de Kansai o marco dourado da propagação.


Shin’ichi desejava novamente deixar estabelecido o alicerce de um novo desenvolvimento, para que Kansai continuasse a ser, por toda a eternidade, o grande castelo de josho — contínuas vitórias.


Após chegar em Osaka, ele foi imediatamente para o Palácio Memorial Makiguchi de Kansai, localizado na cidade de Toyonaka, e participou da reunião dos responsáveis da localidade. O desafio da viagem dele começou pela orientação aos líderes centrais.


— Existem muitos requisitos importantes para um líder, mas hoje irei reconfirmar alguns pontos. Primeiro, para o líder do kosen-rufu, é óbvio que o mais importante é levantar-se com forte e vigorosa prática da fé. Tendo isto como base, deve adquirir uma vasta e profunda cultura. A escolaridade e conhecimento, da maneira como são, não se torna cultura. Manifestar o que aprendeu em forma de intelecto e discernimento, tornando-se o brilho do caráter, isso sim é a verdadeira cultura. Para tanto, é preciso continuar dia a dia os esforços de ler muitos livros, estudar, refletir e elevar a si próprio.


Ele continuou:


— Em segundo lugar, para a jornada chamada kosen-rufu, é necessário ter saúde. Cada pessoa deve fundamentalmente cuidar da própria saúde. Evitar beber e comer demasiadamente e refletir sobre a maneira que se alimenta. Se sentir cansaço acumulado, elabore uma forma de descansar mais cedo. Realizar exercícios físicos todos os dias. Também é importante lavar as mãos e fazer gargarejos, e realizar procedimentos básicos como exames médicos periódicos sem negligência. Budismo é razão. É um erro pensar que, por estar praticando, estará bem mesmo se descuidando da saúde. Deve decidir profundamente “Vou me tornar saudável!”, e esforçar-se no daimoku e com sabedoria viver disciplinadamente. Este é o aspecto de um praticante.


Parte 53


Shin’ichi Yamamoto continuou:


— No mundo da prática da fé, sempre é preciso lidar seriamente com cada uma das questões.


— As atividades da Soka Gakkai são o supremo exercício budista da atualidade. Os exercícios budistas são para enfrentar a si mesmo, romper os próprios limites, tornar o coração forte e amplo e elevar a condição de vida. Assim sendo, se ficar preso na aparência preocupado com o olhar das pessoas, e na essência não possuir seriedade, não realizará a revolução humana. Porém, as pessoas sérias, dedicadas e sinceras sem falta se desenvolverão muito.


E prosseguiu:


— Se a prática da fé cair na inércia, a seriedade da essência [da prática] definhará e acabará em esforço de aparência. Assim, não importando a posição na organização, deixará de sentir a alegria da prática da fé e não conseguirá inspirar as pessoas.


— A razão de termos concluído a “Luta de Osaka”com grande vitória 22 anos atrás foi porque todos tiveram seriedade. É por isso que havia alegria, benefícios, que fizeram surgir a convicção, e pudemos ecoar a canção do triunfo com emoção. Para a edificação de uma nova “Kansai de contínuas vitórias” vocês, que são líderes centrais, não podem se esquecer disso.


A entonação dessas palavras transbordava de um forte sentimento que desejava o grande alçar de Kansai.


No dia seguinte, 10 de novembro, Shin’ichi Yamamoto visitou, depois de dois anos e dez meses, o Centro Cultural de Sakai, localizado na cidade de Sakai, que faz fronteira com a parte sul da cidade de Osaka.


O Distrito Sakai surgiu em Kansai depois do Distrito Osaka, na época primordial da Soka Gakkai. Foi no início um distrito de pequeno porte, mas a esforçada luta de todos estimulou o levantar do Distrito Osaka, e estabeleceu-se como força de tração de Kansai.


Sakai prosperou no passado por meio do comércio com a dinastia Ming e países do sul da Ásia, e tornou-se uma cidade autônoma de ricos comerciantes. A cultura dos comerciantes e artesãos era florescente, sendo uma localidade que pulsava autonomia e empreendedorismo. Shin’ichi pensou em provocar novo ânimo em prol do kosen-rufu para Kansai a partir de Sakai, que herdava essa orgulhosa característica.


Parte 54


O Distrito Sakai foi fundado em novembro de 1953. A visita de Shin’ichi Yamamoto a Sakai aconteceu no 25o aniversário de fundação do distrito. No Centro Cultural de Sakai, ele realizou gongyo comemorando esse auspicioso momento com os líderes representantes que estavam reunidos no local.


Shin’ichi registrou o seu primeiro passo em Sakai no dia 14 de agosto do ano anterior à fundação do distrito, onde participou de uma reunião de palestra. Esse dia era uma data comemorativa, fazia exatamente cinco anos desde que ele se encontrara com Josei Toda, e em seu coração flamejava intensamente a decisão de luta conjunta de mestre e discípulo.


Ele tinha ainda recordações das diversas vezes em que foi a Sakai, quando liderou a “Luta de Osaka” nos anos 1956 e 1957.


Após realizar gongyo no Centro Cultural de Sakai e acomodar-se em seu lugar, viu o rosto gentil e de óculos de Hiroshi Asada, que atuou como o primeiro responsável do Distrito Sakai.


Shin’ichi direcionou saudosamente suas palavras:


— Fico feliz em poder encontrá-lo após muito tempo. O fato de os veteranos, que lutaram na época primordial, continuarem a atuar sempre com saúde e disposição traz a esperança para os membros mais novos. A verdade do budismo e a justiça da fé da Soka Gakkai devem ser comprovadas por toda a vida pela forma de viver de cada indivíduo.


— Mesmo chegando aos 70, 80 e 90 anos, deve-se dedicar alegremente em prol do kosen-rufu sendo fiel à determinação da época da juventude. Ao verem esse aspecto, os membros mais novos perseverarão na prática da fé com tranquilidade, dizendo: “Esta prática da fé é verdadeira. É uma fé para devotar a vida sem arrependimentos”.


Ele alertou:


— Ao contrário, existem também as pessoas que se esforçavam no passado de maneira vistosa e magnífica como líderes, mas, no decorrer do tempo, acabaram deixando de participar até das atividades. Ao verem isso, quão tristes se sentirão os membros mais novos. A responsabilidade dos veteranos é grande. Por essa razão, a prática da fé deve ser realizada por toda a vida. Por favor, conto com o senhor.


— Sim! Irei me esforçar.


Asada já estava com 76 anos, mas sua voz transbordava de jovial espírito de combate.


Shin’ichi disse:


— Fico feliz. O senhor parece um jovem. Não importando quantos anos tenha, essa sua disposição é o espírito da Gakkai. É a eterna juventude.



Fonte:


Brasil Seikyo, ed. 2321, 30 abr. 2016, p. B4

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;