Como encarar um ambiente de trabalho desafiador
  • ARTIGOS

Como encarar um ambiente de trabalho desafiador

Sabemos que muitas pessoas, independentemente do tempo de trabalho, enfrentam ambientes negativos e pesados — isso quando não ocorrem abusos de autoridade ou outros problemas mais graves.

A fim de iluminar um pouco essa situação complexa, separamos uma orientação do presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda,1 que fala justamente sobre como enfrentar situações delicadas no ambiente de trabalho.

"A situação atual [do mercado de trabalho] é extremamente dura, em especial para os jovens. Com a nítida diminuição da abertura de postos de trabalho em tempo integral, as coisas são muito diferentes do que apenas há vinte ou trinta anos. Além de realizar esforços individuais, precisamos também avaliar e mudar a condição da sociedade. Imagino as desesperadas batalhas diárias enfrentadas pelas pessoas que dirigem o próprio negócio. Estou constantemente orando para que as forças protetoras do universo ajudem e apoiem essas pessoas.

Nichiren Daishonin escreveu: 'O ferro, quando aquecido e forjado, torna-se uma excelente espada'.2 Ele também afirmou: 'Quando uma rocha é submetida ao fogo, ela simplesmente se transforma em cinzas, mas o ouro se torna ainda mais puro'.3 Cada esforço que realizarmos agora consequentemente se tornará nosso maior tesouro. Enfrentar e vencer a adversidade faz com que nossa vida brilhe como uma espada preciosa ou como o ouro puro.

Certa vez, um jornalista perguntou a Alexander Graham Bell (1847–1922), a quem muitos atribuem a invenção do telefone, sobre qual era a dificuldade de seu trabalho. Ele respondeu: 'É um trabalho muito árduo e constante. Mas também é meu prazer'.4 Quando se trata de solucionar problemas, não existe uma solução pronta e mágica. A única coisa a fazer é orar com toda a seriedade, esforçar-se e vencer firmemente cada obstáculo, um após outro. O mesmo é válido para o local de trabalho. No final, conseguimos transformar tudo em algo bom e positivo. É isso o que quer dizer 'prática da fé para conquistar a vitória total'.

(...)

A prática budista ocorre no mundo real, na sociedade. Nichiren Daishonin escreveu: 'O verdadeiro caminho encontra-se nos assuntos deste mundo'5 e 'A pessoa de sabedoria não é a que pratica o budismo à parte dos assuntos seculares'.6 Nós praticamos o Budismo Nichiren para nos desenvolver e melhorar e para realizar nossa revolução humana no local de trabalho, na família e na comunidade. Fazemos isso para criar maior valor no lugar onde nos encontramos agora.

O Budismo Nichiren não ensina a fugir para alguma outra época nem para algum mundo ideal imaginado. Pensar assim não está de acordo com o ensinamento da Lei Mística; esse é o pensamento superficial dos ensinamentos provisórios do Sutra do Lótus. Isso não é realidade.

O Budismo Nichiren é uma filosofia viva para transformar a realidade. É por essa razão que um dos títulos do Buda é 'Herói do Mundo'. A SGI segue esse corajoso caminho".

Assim sendo, não tem escapatória: está em suas mãos orar e agir para mudar essa situação, seja transformando seu interior ou mudando de ocupação. Lembre-se, sempre existe saída para quem recita o Nam-myoho-renge-kyo, a suprema lei do universo.

Notas:

1. Orientações foram publicadas, respectivamente, na Terceira Civilização, ed. 600, ago. 2018, p. 23; e ed. 601, set. 2019, p. 20.

2. CEND, v. I, p. 320.

3. Ibidem, p. 520.

4. BRUCE, R. V. Bell: Alexander Graham Bell and the
Conquest of Solitude [Bell: Alexander Graham Bell e a Conquista da Solidão]. Boston: Little, Brown, and Company, 1973. p. 368.

5. CEND, v. II, p. 394.

6. Ibidem, p. 389.

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;