Desbravar um mundo pacífico pelo som de quem recita daimoku
  • ARTIGOS

Desbravar um mundo pacífico pelo som de quem recita daimoku

Matéria publicada em 5 de outubro de 2016 no jornal Soka Shimpo, série “Grande Estrada da Vitória da Juventude”


Há sessenta anos, em outubro, iniciamos a Campanha de Yamaguchi, um movimento de propagação de ampla escala que se convertera em uma façanha de ouro na história do kosen-rufu. Dialoguei com os companheiros que lutavam com afinco mas não concretizavam seu shakubuku: “A luta de shakubuku é a mais difícil dentre todas as previstas no Sutra do Lótus. Por isso, o benefício é incalculavelmente grande. Não se sinta desanimado, e vamos continuar amanhã também”.

No dia seguinte, recitamos gongyo e daimoku juntos e, encorajando-nos mutuamente, saímos para dialogar sobre o budismo e concretizamos o shakubuku.

O jovem deve possuir constantemente o espírito desafiador. Não se aflija e continue orando com tenacidade e dialogue sem desanimar.

Consta nas escrituras: “Mas eu ainda não estou desencorajado”. Com o espírito destemido e muita alegria, desbravemos o caminho para edificarmos a paz e a felicidade.


O professor Josei Toda nos ensinou que a pessoa mais sensata é aquela que mantém por toda a sua existência o ideal e a paixão de um jovem.

Quero louvar a dedicação dos amigos de ouro que se formam da Divisão dos Jovens (DJ). Vocês deixaram registradas uma grandiosa história! Continuem abrindo o caminho para seus sucessores junto comigo.

Nichiren Daishonin nos orienta: “Aquele que recita o título do Sutra do Lótus é o emissário do Buda. E também aquele que persevera diante de grandes perseguições e abraça o sutra do começo ao fim é o emissário do Buda”.

Quanto maior a dificuldade, mais devem perseverar na recitação de daimoku como o rugido de um leão e dar mais um passo de desafio com forte determinação. Quando assim o fizerem, infalivelmente experimentarão a grande convicção da prática da fé. Unindo o nosso coração, companheiros do Japão e do mundo, vamos bradar em uníssono: “Muito mais daimoku!”; “Venceremos infalivelmente!”.



Fonte: Brasil Seikyo, ed. 2.349, 26 nov. 2016, p. A2

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;