Jamais recuem diante dos problemas
  • ARTIGOS

Jamais recuem diante dos problemas

Algumas pessoas ficam abatidas com seus fracassos e suas decepções, queixando-se de que são infelizes. Mas o melhor é viver com esperança, força e entusiasmo

Quinta parte de uma entrevista do presidente Ikeda, com orientações para os jovens, concedida à equipe editorial do jornal Seikyo Shimbun, publicada em 17 de fevereiro de 2012.

Ficamos mais vulneráveis à negatividade quando estamos desencorajados e cheios de dúvidas. Ao enfrentarmos nossas decepções recitando um vibrante e desafiador daimoku, com firme determinação de vencer, dissiparemos essa negatividade.

No momento, estou envolvido em um diálogo sobre o filósofo Goethe, com o Dr. Manfred Osten da Sociedade Goethe, em Weimar, Alemanha. [O diálogo intitulado “A Discussão sobre Goethe, o Homem” foi publicado em série na revista filiada da Soka Gakkai no Japão Ushio, edição de abril de 2012.]

Quando jovem, o grande escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe (1749–1832) sofreu com o amor e enfrentou grandes desafios para conseguir trabalho. Ele teve de lidar com diversos problemas pessoais, dentre eles, adversidades iguais às dos jovens de hoje, que estão à procura de emprego nestes tempos econômicos difíceis.

Goethe também lutou contra a doença em sua juventude. Mais tarde, quando já tinha a própria família, vivenciou uma grande tristeza: um por um, todos os seus cinco filhos o precederam na morte. Mas, não importando quais desafios encontrou, Goethe viveu com entusiasmo e vigor, sobreviveu a todas as adversidades, usando seus problemas e sofrimentos como fonte de inspiração para seus esforços criativos, produzindo um extraordinário trabalho.

Nós temos a capacidade de viver com esperança e força, apesar dos sofrimentos e das dificuldades.

Mesmo quando nos deparamos com dificuldades após outras, por enfrentarmos de forma positiva o que precisa ser enfrentado agora, podemos criar valor em nosso próprio caminho.

Goethe escreveu: “Somente a alegria e o bom senso lhe trarão lucro final”.

Vocês, meus jovens amigos, possuem a sorte de abraçar o ensinamento supremo da Lei Mística, a chave para alcançar a vitória absoluta. Como jovens, por favor, vivam com “alegria e bom senso”.

Fonte:

Brasil Seikyo, ed. 2.128, 21 abr. 2012, p. B1.

 

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;