Justiça é lutar em prol das pessoas
  • ARTIGOS

Justiça é lutar em prol das pessoas

Não se intimidar diante das injustiças é a postura de quem luta pela verdade. É a coragem que impulsiona a concretização do bem

Tópicos de orientações do presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda publicados no jornal Brasil Seikyo.

Consta num importante ensinamento budista: "A voz executa o trabalho do buda". Embora simples mortais comuns, desde que recitemos a Lei Mística e brademos pela justiça, poderemos cumprir o grandioso empreendimento do buda. O kosen-rufu é uma batalha de palavras. Não importando o quanto sejamos ofendidos, injuriados e perseguidos pelos Três Poderosos Inimigos, não podemos nunca nos acovardar nem calar diante deles. Daishonin, denunciando o esquema covarde dos perseguidores, diz que 'eles espalham mentiras e calúnias internamente e tentam calar a nossa voz'”.


Todos aqueles que dedicam a vida ao caminho da verdade e da justiça estão sujeitos a se tornarem alvo, num grau maior ou menor, de inveja, ofensas e ataques prejudiciais. Não passar por esses sofrimentos significa não estar verdadeiramente comprometido com a causa. José Rizal enfrentou a perseguição e a crítica caluniosa, mas ele acreditava firmemente que, se perdesse a vida nessa batalha, os jovens que seguiriam seus passos realizariam um dia seus ideais. Também creio nisso; compreendo muito bem os sentimentos de Rizal. Com esse mesmo sentimento confio tudo a vocês, meus sucessores.


Ainda posso ouvir a voz do Sr. Toda quando ele falava aos membros do grupo de treinamento da Divisão Masculina de Jovens, o Suiko: "Não sigam o caminho do poder, mas sim o caminho da justiça’. ‘Avancem sempre visualizando daqui 200 anos no futuro!’ ‘Saiam para o mundo e unam todas as pessoas! Unam-se com outros jovens!”.


A coragem leva à concretização do bem e da justiça. Devemos viver como pessoas corajosas e íntegras.


Bai Juyi (772–846), poeta chinês da dinastia Tang que viveu na cidade de Xi’an, escreveu: "Aqueles cuja vida está arraigada na verdade e na justiça são invencíveis". A justiça está em trabalhar pela felicidade e bem-estar das pessoas.


O Sr. Toda declarava com paixão, com uma voz que vibrava de ira pela injustiça: "Jamais devemos nos esquecer do poder autoritário que oprimiu, perseguiu e ridicularizou a Soka Gakkai, uma organização comprometida com a verdade e a justiça. Nem devemos nos esquecer do poder autoritário que feriu, desprezou e insultou nossos companheiros".


Sócrates, o filósofo da justiça, bradou: "Considerem a justiça como o que há de mais importante na vida". Sua declaração se refere ao grande valor de uma existência baseada na justiça e no quanto é torpe uma vida cega às injustiças. Sócrates foi humilhado por calúnias totalmente infundadas numa sociedade dominada pela inveja. Mas as ações corajosas de seu jovem discípulo, Platão, em defesa de seus ideais, eternizaram seus ensinos, enquanto as pessoas inescrupulosas que hostilizaram e atormentaram Sócrates desapareceram junto com a efêmera passagem do tempo, sem deixar pistas.


A justiça é forte. (...) A pessoa justa é feliz. A pessoa justa cria a paz.


Fonte: Brasil Seikyo, ed. 2.189, 20 jul. 2013, p. B4
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;