Líder da SGI apresenta Proposta de Paz de 2016
  • ARTIGOS

Líder da SGI apresenta Proposta de Paz de 2016

O Dr. Daisaku Ikeda, presidente da SGI, acaba de enviar às nações do mundo seu clamor pela paz: “Universal Respect for Human Dignity: The Great Path to Peace” [O Respeito Universal pela Dignidade Humana: O Grande Caminho para a Paz].

A proposta enviada à ONU foi publicada em 26 de janeiro de 2016 e, nela, o líder faz um apelo à intensificação dos esforços e iniciativas que respondam com urgência e eficácia às necessidades do seres mais vulneráveis, incluindo aqueles que, em consequência dos conflitos na Síria e em outros territórios, são refugiados, ou foram desterrados por desastres naturais.

O líder saúda a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas e seu ambicioso objetivo de não abandonar ninguém. Ele aplaude também o fato de que a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável inclua explicitamente a proteção da dignidade e dos direitos humanos fundamentais de pessoas forçadas a se deslocar e dos migrantes internacionais.

Ele exorta que haja uma atenção renovada na proteção de crianças deslocadas por conflitos e em suas necessidades educacionais, assim como no apoio a países que têm acolhido um grande número de pessoas que fugiram de conflitos armados e perseguições.

Como em tantos outros textos de sua autoria, Ikeda reafirma o diálogo como a chave para a genuína e empática compreensão que conduz à ação. Destaca que “A ironia da crise humanitária é que quanto mais profunda é a gravidade do sofrimento das pessoas, menos elas são ouvidas”.

Ikeda sugere, com ênfase, a educação em direitos humanos como ferramenta essencial para a superação do racismo e a da discriminação. Além disso, pede que a China, o Japão e a Coreia cooperem com a redução da poluição atmosférica e cumpram com as metas estabelecidas no Acordo de Paris, visto que tais nações são responsáveis por um terço da emissão de gás de efeito estufa no planeta.

Com relação ao desarmamento, conclama que se discuta o impacto humanitário das armas nucleares e a não proliferação e desnuclearização do Nordeste Asiático na reunião de Ministros das Relações Exteriores, a ser realizada em Hiroshima em abril, como resposta ao recente teste nuclear da Coreia do Norte.

O líder também clama por uma regulamentação rigorosa do comércio de armas convencionais, inclusive as de pequeno calibre, propondo que o Tratado sobre o Comércio de Armas seja fortalecido com esse propósito.

Ikeda, na Proposta, faz um apelo aos países que ainda não ratificaram o Tratado Abrangente para a Proibição Completa de Testes Nucleares (CTBT) para que o ratifiquem e o tratado possa efetivamente entrar em vigor. Apresenta ainda algumas propostas para o recente Grupo Aberto de Trabalho criado pela Assembleia Geral da ONU com o objetivo de encaminhar medidas legais concretas para a proibição das armas nucleares.


Adaptado do press release da Soka Gakkai International Office of Public Information. 

Para mais informação: www.daisakuikeda.org 

TAGS:ARTIGOS,PAZ

• comentários •

;