Lutar até o fim
  • ARTIGOS

Lutar até o fim

Independentemente do quanto sua atual situação seja triste e dolorosa, não devem ser derrotados

Trechos do discurso proferido na Conferência de Líderes Representantes de Divisão realizada no Centro Cultural Soka, em Shinanomchi, Tóquio, em 19 de julho de 2002.


“Nunca deixarei de lutar!”

Gostaria de oferecer às jovens as palavras de Deng Yingchao (1904-1992), da China, esposa e companheira de luta do premiê Zhou Enlai: “O camarada Enlai e eu prometemos servir sinceramente ao povo. Foi uma promessa que nunca mudará.”


“Enquanto eu viver, nunca deixarei de lutar!” — esta era a crença de Deng Yingchao e de Zhou Enlai.

O dia 11 de julho deste ano [2002] foi o 10º aniversário de falecimento da madame Deng.

Este grande casal chinês suportou infindáveis dificuldades ao dedicarem a vida de corpo e alma a trabalhar pelo bem-estar de seus compatriotas. Comparado a isso, muitos de nossos jovens de hoje vivem de uma forma inacreditavelmente tranquila e afortunada. É importante deixar de lado a vaidade e a pretensão e se esforçar pela felicidade das pessoas.


Também gostaria de dizer para os que estão na faixa dos cinquenta anos: vivam com o espírito e a paixão que possuíam aos trinta! Empenhem-se com um vigoroso espírito de luta por toda a vida!


Ter a confiança dos outros é o maior tesouro

Gostaria de citar algumas orientações inesquecíveis do presidente Toda [ segundo presidente da Soka Gakkai]:

“Jovens que estão na plenitude da juventude, não se tornem mentirosos com os olhos astutos e matreiros das raposas!” O Sr. Toda não tolerava jovens que contassem mentiras ou que distorcessem a verdade. Ele dizia com rigor: “Para um jovem, o maior tesouro é ter a confiança dos outros. Se perderem a confiança das pessoas, a derrota na vida aguardará por vocês.” E também advertiu: “Os jovens que não têm fama nem fortuna devem viver com a convicção de que o maior orgulho e vitória é ter a confiança dos outros.”


“Não sejam influenciados pelas aparências dos outros!” — estas palavras do presidente Toda foram dirigidas especialmente aos membros da Divisão Feminina de Jovens. É importante não se deixar influenciar pelas diferenças superficiais e não se preocupar em se comparar aos outros em termos de aparência, dinheiro e assim por diante; isso tudo é ilusão.


“Vivam de forma autêntica!” — esse era o preceito do presidente Toda aos jovens.


Vivam por um nobre ideal!

O presidente Toda também conclamou aos jovens: “Vivam esta vida com um firme comprometimento, com uma grande filosofia, um nobre ideal e uma distinta religião!”


Não devemos desperdiçar a vida com buscas triviais e egoístas, mas viver por um nobre ideal. As pessoas que continuam a abraçar uma grande filosofia, um nobre ideal e uma distinta religião são insuperáveis vitoriosas como seres humanos.


O presidente Toda fez ainda a seguinte observação: “Os humanos são animais invejosos. Mesmo que fiquem do lado da justiça, aparecerão oponentes com inveja. Portanto, fiquem alerta enquanto empreendem sua batalha!”


Mesmo que defendam a justiça — ou melhor, exatamente porque defendem a justiça — aparecerão pessoas invejosas e hostis aos seus esforços. Todos os senhores já sabem disso.


O presidente Toda também disse: “Os frutos definitivos de nossos esforços começarão a aparecer a partir dos cinquenta anos. Não importando quais sejam suas circunstâncias neste momento, vivam com alegria e perseverança!” Especificamente em uma orientação para as mulheres, ele disse: “A verdadeira felicidade começará a desabrochar em sua vida a partir de seus quarenta anos.” Portanto, independentemente do quanto sua atual situação seja triste e dolorosa, não devem ser derrotados.


É importante passar por muitas dificuldades na juventude.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 1.667, 14 set. 2002, p. A3
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;