Nenhuma doença é obstáculo para a felicidade
  • ARTIGOS

Nenhuma doença é obstáculo para a felicidade

"Se conseguir se tornar um indivíduo que consiga inspirar dessa maneira, o senhor será um extraordinário exemplo de poder do budismo. Continue a avançar e jamais desista!"

Discurso do presidente Ikeda extraído e adaptado do romance Nova Revolução Humana, v. 10, capítulo “Coroas de Louro”, publicado em português em março de 2012.

Shin’ichi (pseudônimo de Daisaku Ikeda no romance Nova Revolução Humana) incentivou-o dizendo:

Kenichiro Uchida

— No capítulo “A Extensão da Vida” (Juryo) do Sutra do Lótus consta que podemos prolongar nosso tempo de vida. Isso quer dizer que, mesmo que nosso tempo de vida seja limitado, podemos estendê-lo. Este é um dos benefícios da prática do budismo. Se conseguimos obter até uma vida mais longa, então é impossível que o senhor não consiga vencer a doença e recuperar a saúde. Por favor, empenhe-se numa intensa recitação de daimoku e desfrute uma prolongada existência.

— Sobre a discussão da origem da doença, Nichiren Daishonin Daishonin cita a passagem de Grande Concentração e Discernimento de Tiantai na qual afirma: “Existem seis causas da doença: 1) desarmonia nos quatro elementos; 2) maus hábitos na ingestão de alimentos ou bebidas; 3) forma incorreta de realizar a meditação sentada; 4) ataque de demônios; 5) ação das maldades; e 6) efeito do carma".


Kenichiro Uchida

— Vamos analisar essas causas em mais detalhes. A primeira é a desarmonia nos quatro elementos do corpo humano, isto é, terra, água, fogo e vento. A filosofia oriental revela que tanto o corpo humano como tudo o que há na natureza e no universo são constituídos por quatro elementos. Esse distúrbio também pode ser externo, como o clima irregular e a degradação do meio ambiente, que influenciam negativamente o corpo e provocam o surgimento de doenças.

A segunda e a terceira — maus hábitos na ingestão de alimentos ou bebidas e forma incorreta de realizar a meditação sentada — referem-se à alimentação desregrada e ao ritmo da vida diária. Se mantivermos uma vida sedentária, sem exercitar o corpo e sem dormir o suficiente, seguindo ainda uma alimentação inadequada ao bom funcionamento do organismo.

A quarta causa cita causas que vêm de fora do corpo, como bactérias e vírus. Podemos incluir ainda o estresse provocado por várias circunstâncias cotidianas.

A quinta causa é a ação das maldades, como as condições mentais e psíquicas que perturbam o funcionamento normal do corpo. É chamada de ação das maldades pelo fato de a doença originada dessa perturbação impedir a prática do budismo.

A sexta, efeito do carma, se refere às causas que se originam das causas negativas acumuladas nas profundezas da nossa vida. Isso mostra que a doença surge das desorientações ou das tendências com profundas raízes do nosso carma.

— A origem da doença pode ser dividida em seis diferentes categorias, mas muitas delas possuem causas intercaladas.


— De toda forma, devemos pensar em como proteger nosso organismo [...]Qualquer que seja a doença, sua cura em pouco tempo depende da energia vital. E a fonte dessa energia é a prática da fé. Se uma doença tem origem na maldade ou no carma negativo, não poderá ser curada somente com os recursos da medicina. É necessário orar firmemente ao Gohonzon para combater a maldade e transformar o carma negativo.

— Se empenhar-se firmemente na prática da fé, sem falta desfrutará uma vida cheia de esperança e felicidade, mesmo que tenha de conviver com uma doença crônica. No escrito Resposta a Kyo’o consta: “O Nam-myoho-renge-kyo é como o rugido de um leão. Que doença pode, portanto, ser um obstáculo?”. Nam-myoho-renge-kyo é o rugido de um leão. O rugido de um leão é capaz de espantar até os outros animais para longe. Da mesma forma, quando encaradas com a recitação do Nam-myoho-renge-kyo, nenhuma doença se torna num obstáculo para a felicidade de uma pessoa ou para o kosen-rufu.


Kenichiro Uchida

— Há pessoas que são perfeitamente saudáveis mas não são felizes porque são doentes em espírito. Por outro lado, há muitos membros da Soka Gakkai que, enquanto batalham contra alguma doença ou inabilidade, são verdadeiramente felizes e, além disso, se dedicam à felicidade dos outros.

— Espero que vivam de maneira que as pessoas, que se encontram em condições parecidas, irão se admirar e dizer: “Veja quão enérgico ele é mesmo sendo diabético!”, “Olhe que vida longa ele está desfrutando”, “Como ele é feliz!”. Se conseguir se tornar um indivíduo que consiga inspirar dessa maneira, o senhor será um extraordinário exemplo de poder do budismo. Essa é sua missão de vida. Não se permita ser derrotado. Continue a avançar e jamais desista!

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;