Nosso estado de vida se manifesta ao orarmos
  • ARTIGOS

Nosso estado de vida se manifesta ao orarmos

A oração é uma forma de elevar o estado de vida

Com base na 3ª parte da segunda série de diálogos sobre a juventude entre o presidente Ikeda e os coordenadores da Divisão dos Estudantes Colegiais da Soka Gakkai, Hidenobu Kimura e Yoshiko Ueda, publicada na edição de 11 de fevereiro de 1998 do Koko Shimpo, jornal quinzenal dessa Divisão.


É importante que nossas orações sejam específicas e concretas. Uma atitude vaga e dispersa durante a oração é como atirar uma flecha sem mirar o alvo. Devem orar com uma forte e apaixonada determinação de concretizar sua oração. Aquele que pensa “Se eu orar, tudo correrá bem”, está demonstrando apenas um desejo. Uma fervorosa oração — a oração do fundo do coração e com toda a vida — será infalivelmente comunicada ao Gohonzon.


Outro ponto importante é que, à medida que o foco de nossas orações se expande, incluindo não apenas nossos próprios desejos como também a felicidade de nossos amigos, de nossa família, de nossos colegas de classe, da sociedade e de toda a humanidade, nossos horizontes também irão se expandir, bem como nossa grandeza como seres humanos.


Quando me tornei presidente da Soka Gakkai, com a idade de 32 anos, minhas duas primeiras orações eram para que o Japão tivesse uma boa colheita, pois assim as pessoas não passariam fome, e para que não sofrêssemos grandes terremotos. Em uma outra ocasião, orei para ser o único a suportar sozinho o peso das perseguições que sofremos para defender o kosen-rufu. Minhas orações foram respondidas na época em que fui preso pelas autoridades sob falsas acusações no Incidente de Osaka, em 1957.


Elevar nosso estado de vida

Não há necessidade alguma de alguém querer imitar-me. A oração não é algo tão simples assim. Dessa forma, jamais devemos nos esquecer de que nossas orações refletem nosso estado de vida. Com relação a isso, a oração é também uma forma solene pela qual podemos elevar nosso estado de vida.


E para obter exatamente os resultados pelos quais estão orando, é essencial empreender firmes e determinados esforços em direção ao seu objetivo. Esse é o verdadeiro caminho para manifestar a fé na vida diária.


Aqueles que seguirem esse caminho dia após dia, ano após ano, irão se tornar infalivelmente — assim como as sementes que se tornam frondosas árvores — pessoas de força e caráter extraordinários à medida que o tempo passar.


De acordo com a Lei do universo

O Gohonzon nos capacita a concretizar todas as nossas orações. Toda oração é seguramente respondida. Nichiren Daishonin declara:

“Mesmo que fosse possível errar ao apontar a terra, que alguém fosse capaz de unir os céus, que a maré não tivesse fluxo nem refluxo, que o Sol se levantasse no Oeste, jamais aconteceria de as orações do devoto do Sutra do Lótus ficarem sem ser concretizadas”.


A certeza de que nossas orações serão respondidas é ainda maior do que o nascer do Sol no Leste a cada dia. Isso está de acordo com a Lei do universo.


Portanto, o fundamental é se somos verdadeiros praticantes do Sutra do Lótus — ou seja, do Nam-myoho-renge-kyo — e se realmente estamos colocando em prática os ensinos do Budismo de Daishonin.


O Sr. Toda costumava dizer: “É óbvio que quando tocamos um sino, podemos obter uma vastidão de diferentes sons; isso dependerá do que utilizamos para tocá-lo — um palito de dente, um pau de comer arroz japonês ou um batedor de sino. O sino é o mesmo, porém, se bater nele com força, obterá um som alto; se bater de leve, o som será leve. O mesmo ocorre com relação ao Gohonzon. Os benefícios que recebemos dependem inteiramente do poder de nossa fé e prática.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 1.516, 24 jul. 1999, p. A3
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;