Nossos filhos são a luz da esperança da sociedade
  • ARTIGOS

Nossos filhos são a luz da esperança da sociedade

Não seria exagero dizer que a revolução humana que buscamos é uma revolução que abre para as crianças o caminho do futuro e da felicidade.

No Japão, Tsunessaburo Makiguchi (1871—1944), fundador da educação Soka e primeiro presidente da Soka Gakkai, disse que a vida das crianças é como “joia preciosa de incomparável valor” (LSOC, cap. 4, p. 124). Ele morreu na prisão por confrontar as autoridades militares do país.

Os membros do Departamento de Educação da Soka Gakkai herdaram a convicção e a filosofia do presidente Makiguchi de que a vida da criança é infinitamente preciosa e sua felicidade é prioridade. Imbuídos de grande coragem, eles têm se esforçado em transmitir a luz da esperança para toda a sociedade, atuando em cada localidade para desenvolver os estudantes. Manifesto minha sincera gratidão a eles.



O importante é respeitar ao máximo cada jovem como um indivíduo de personalidade e identidade. “Criar” um ser humano é uma batalha decisiva. Existe um “adulto” formado dentro de cada criança. É preciso conversar com esse “adulto” inerente. Jamais trate as crianças com menosprezo, partindo do pressuposto que elas não entendem ou não necessitem de mais respostas.

O educador dinamarquês N. F. S. Grundtvig (1782—1872) disse que conversar é gratificante e educativo para todos.¹ A medida do quanto expandimos nosso coração é a extensão do desenvolvimento que proporcionamos ao outro. Por esse motivo, cultivar a riqueza em nossa vida é indispensável para cultivar o mesmo valor na vida dos outros.



O presidente Toda sempre dizia: “Criem seus filhos nos jardins da Soka Gakkai” . A família SGI possui o sol da cultura de paz e o grande solo no qual se cultiva indivíduos valorosos que contribuem ativamente pela sociedade.

Alegrando-nos juntos e elogiando-os mutuamente, vamos dar uma nova partida com renovada disposição. Minha esposa sempre levava nossos filhos às reu­niões da Soka Gakkai. Ela se sentava com eles diante do Gohonzon e lhes dizia: “A reunião de hoje é muito importante”.

Ao presenciar essa atitude, um membro perguntou se as crianças, apesar de tão novas, realmente compreendiam o que ela dizia. Minha esposa respondeu: “Sim, elas compreendem, com certeza, porque falo do meu coração para o coração delas”.

O aspecto das pessoas que se esforçam com alegria pela felicidade dos outros e pelo bem-estar da sociedade fica gravado naturalmente na vida dos preciosos estudantes.

Num primeiro momento, pode parecer que eles não compreendem a importância disso. Porém, certamente chegará uma época em que entenderão perfeitamente. No árduo processo de educação dos filhos, acredito que muitas mães se deparam com situações que não vão ao encontro daquilo que desejavam.

O importante não é se preocupar excessivamente ou simplesmente aceitar como eles são, mas sim olhar bem em seus olhos e dizer a esses jovens emissários do futuro que vocês se importam e confiam neles.

Acreditem em seus filhos. Confiem neles, não importa o que aconteça. Isso é uma imensurável fonte de segurança e incentivo para eles.



Em 2030, época em que os atuais integrantes da DE serão os líderes centrais da SGI, diz-se que a taxa de natalidade estará em franco declínio no mundo inteiro.

Nesse sentido, os esforços empreendidos por vocês hoje em suas localidades criam uma imensa rede de pessoas valorosas que contribuem diretamente na formação de um futuro mais sólido e seguro.

Não há nada que me deixa mais feliz do que ouvir os relatos sobre a atuação dos ex-integrantes da DE que continuam a se desenvolver e a avançar no palco do mundo, repletos de vigor e energia.

Meu coração se enche de entusiasmo só de imaginar como será o ano de 2030! O aspecto heroico dos membros da DE de hoje, que bailam majestosamente pela paz mundial como herdeiros do espírito Soka! A atuação magnânima desses jovens, que se preocupam verdadeiramente com as pessoas e fazem tudo o que for necessário para incentivá-las e apoiá-las incondicionalmente.

Visualizando esse brilhante futuro, continuarei a orar incansavelmente e a empreender sinceros esforços para incentivá-los junto com meus verdadeiros companheiros da fé que fazem do meu coração o seu e não medem esforços para cultivar e criar os preciosos “valores humanos”.



Fonte: BS, ed. 2.154, 3 nov. 2012, p.B2


Notas:

1. N. F. S. Grundtvig, Sei no Keimo (Awakening Life), traduzido por Naoto Koike. Nagoya: Fubaisha, 2011, p. 188.

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;