O grande benefício da prática budista
  • ARTIGOS

O grande benefício da prática budista

Sofrimentos e desafios são oportunidades para desenvolver um eu vigoroso

Com base no discurso do presidente da SGI, Daisaku Ikeda, proferido na Reunião Nacional de Líderes da Divisão dos Jovens em 29 de abril de 1988, realizada no Auditório Ikeda Tóquio em Setagaya, Japão.


Nichiren Daishonin enviou o seguinte incentivo aos irmãos Ikegami, Munenaka e Munenaga, que estavam em meio a uma severa batalha contra um sério obstáculo: “Os benefícios obtidos por meio da prática do ensinamento correto são tão grandiosos que, ao enfrentarmos sofrimentos mais leves nesta existência, podemos mudar o carma que nos destina a um terrível sofrimento no futuro”.


Com os “benefícios obtidos por meio da prática do ensinamento correto”, ou seja, dos “benefícios obtidos por proteger a Lei”, os graves efeitos negativos do carma que se manifestariam em nossa vida no futuro são transformados, e surgem em pequenos efeitos no momento presente. Por isso, devemos ter firme convicção neste princípio chamado “amenizar o efeito cármico” e também compreendê-lo com a fé num nível profundo para assim vivenciarmos a sua verdade em nossa vida.


Por exemplo, imaginemos que os senhores tenham se envolvido num pequeno acidente, sem mais ninguém. Isso pode ser um exemplo de receber os efeitos negativos do carma de forma amenizada. Vocês podem pensar em muitos outros exemplos semelhantes.


Assim, enxergamos claramente o significado dos desafios da perspectiva da eternidade da vida pelas três existências — passado, presente e futuro. Quando somos expostos a esses desafios, transformamos nesta existência o ciclo de causas e efeitos negativos manifestando de forma magnificente um brilho dentro nós, o próprio estado de buda.


Nichiren Daishonin também ensinou a essência da “fé para superar os obstáculos”, uma diretriz crucial tanto para o aspecto pessoal como no âmbito do kosen-rufu.


Há três anos [em outubro de 1985], fiquei internado, pela primeira vez em toda a minha vida, por dez dias. Falando abertamente, eu poderia ter entrado em colapso a qualquer momento por ter trabalhado sem descansar por quarenta anos desde que ingressei na Soka Gakkai, aproximadamente por trinta anos desde que assumi a liderança da nossa organização no lugar do Sr. Toda.


Esforço máximo

Eu vim me dedicando ao limite, mesmo com o prognóstico médico de que não passaria dos 30 anos. Sempre estava pronto para lutar contra as adversidades.


A mídia fez um grande escândalo quando fui internado, levantando diversas especulações a ponto de algumas pessoas agirem contra mim motivadas por interesse pessoal. Mas eu entendia perfeitamente o que estava acontecendo.


Particularmente, senti que a minha doença era a grande manifestação de benevolência do Buda. Estava convicto de que era um comunicado de que havia chegado o momento para eu me levantar sozinho e iniciar a conclusão do meu trabalho para o kosen-rufu.


Agora, vejo que chegou a hora de revelar toda a verdade. Agora é o momento de transmitir todos os direcionamentos para bem das futuras gerações. Estou decidido a transmitir a verdadeira grandiosidade da Soka Gakkai e seu profundo espírito e missão.


Até estar enfermo, pensei que já havia construído uma organização sólida e ensinado tudo o que era necessário. Entretanto, jurei continuar a ensinar pelo menos dez ou vinte vezes mais e também me dedicar dez ou vinte vezes mais. Assim o farei.


O que quero dizer é que vocês encontrarão obstáculos e dificuldades de todas as formas. Mas, por favor, saibam que todos são manifestações da benevolência do Buda que deseja torná-los mais fortes e fazê-los crescer ainda mais, assim como uma árvore.


Com essa convicção, continuem a avançar como campeões da fé que ultrapassam todos os desafios e desbravam o caminho adiante pelo kosen-rufu com força, resiliência e alegria.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 2.247, 11 out. 2014, p. B4
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;