Obstáculos são crescimento
  • ARTIGOS

Obstáculos são crescimento

A pessoa de fé genuína avança decididamente diante dos desafios

Com base no discurso proferido na sexta sessão do Conselho Executivo Nacional, realizada em 5 de agosto de 2003, em Nagano, Japão.


Nós conseguimos crescer por termos oponentes, pois eles nos tornam mais fortes. Nós nos tornamos budas triunfando sobre graves obstáculos.


Em meio a duras perseguições, Nichiren escreveu: “Parece-me que no caminho para atingir o estado de buda é invariavelmente quando a pessoa fez algo tal como arriscar a própria vida que ela se torna Buda.”


Aqueles que se devotam de forma abnegada à propagação dos ensinos são os verdadeiros devotos do Sutra do Lótus.

Nichiren Daishonin escreveu: “Uma vez que se torna discípulo ou leigo [seguidor] do devoto que pratica o verdadeiro Sutra de Lótus de acordo com os ensinos do Buda, está destinado a enfrentar os três tipos de inimigos.”


Não se pode alcançar nada de significativo com uma determinação fraca ou com um compromisso sem seriedade. A pessoa de fé genuína avança decididamente diante do ódio, do insulto e da perseguição.


Enfrentar obstáculos é uma honra; é paz e tranquilidade — esse é o rugido de leão de Daishonin.

Aprendi a verdadeira essência do Budismo de Nichiren Daishonin com meu inigualável mestre, o Sr. Toda, que herdou esse espírito de Nichiren. Foi graças ao treinamento que recebi que obtive a capacidade de compreender rapidamente a verdadeira natureza das pessoas.


Daishonin escreveu: “Apesar de várias graves perseguições terem caído sobre mim como chuva e evaporado como nuvens, uma vez que foram em prol do Sutra do Lótus, até mesmo esses sofrimentos não parecem ser sofrimentos.” E ele diz ainda que, nessa época, as pessoas que se mantiverem na vanguarda obterão benefícios tão grandiosos como se tivessem feito oferecimentos ao Buda das três existências e das dez direções.”


O kosen-rufu é o eterno caminho para a paz mundial. É ilimitado o benefício resultante quando se assume a liderança desse caminho.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 1.726, 6 dez. 2003, p. A3
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;