Pessoas comuns são as mais dignas de confiança
  • ARTIGOS

Pessoas comuns são as mais dignas de confiança

Nada pode se equiparar ao poder das pessoas

Com base em discurso do líder da SGI, Daisaku Ikeda, proferido em Taiwan, em 1997.


Quem foram as pessoas que o defensor da independência [de Gana, África], Dr. Kwane Nkrumah, mais confiou e protegeu? Foram os cidadãos comuns de Gana, especialmente as mulheres. A elite letrada e os que se interessavam somente por posição social e cargo não eram os que empreendiam os mais árduos esforços em prol da independência. Nkrumah possuía clara consciência de que a maior parte desses indivíduos estava interessada apenas em si própria e não se preocupava o mínimo com seu país, muito menos com o bem-estar da população em geral. Finalmente, ele percebeu que as mulheres de seu país eram as pessoas mais dignas de confiança.


Durante o processo de independência, as mulheres visitavam vila por vila, casa por casa, travando diálogos com as pessoas. Elas se expressavam com fervor a fim de despertarem seus compatriotas, impulsionando-os a agir. Incentivavam as pessoas a bradarem e a empreenderem esforços em prol do bem-estar e do desenvolvimento de sua nação, em prol da paz, e para derrotarem os que eram contra a independência. Suas súplicas eram para que as pessoas se juntassem a elas na luta para libertarem seu país das garras opressoras do poder. Milhares de cidadãos responderam a esse ardente brado das mulheres. As pessoas começaram a tomar iniciativa, a se unir. E, cantando inflamadas canções de liberdade, juntos marcharam decididamente rumo ao seu objetivo.


“A voz executa o trabalho do Buda.” O trabalho do Buda em prol do kosen-rufu somente avança quando bradamos com toda a energia, quando empregamos ativamente nossa voz para esse fim. O mesmo se aplica ao gongyo. Espero que realizem o gongyo com uma voz vibrante e repleta de uma energia positiva e vigorosa, e não com uma voz cansada, fraca e desanimada. Não existe alegria maior que recitar o daimoku. Uma voz que recita a Lei Mística alcança instantaneamente os recantos mais longínquos do universo. Quanto mais recitarmos daimoku e ensinarmos aos outros a fazerem o mesmo, mais rápido alcançaremos um estado de vida que nos possibilitará percorrer livremente o universo com perfeita serenidade e liberdade. A recitação do daimoku é a fonte de boa sorte e de infinita energia vital que abarca as três existências do passado, presente e futuro.


Nada supera a força das pessoas

A vida do Dr. Nkrumah, líder do movimento pela independência de Gana, foi ameaçada em várias ocasiões. Certa vez, quando as autoridades estavam à procura dele e de outros líderes do movimento, duas mulheres arriscaram sua própria vida para protegê-lo e ajudá-lo a escapar em segurança.


Gostaria de partilhar com vocês algumas convicções do Dr. Nkrumah:

“Há um poder que nenhuma força nem as armas podem superar — é o entusiasmo e a determinação de todo um povo.”¹

“Devemos nos lembrar sempre de que, no final, a última palavra é a das massas. Elas sempre irão defender a liberdade e a justiça e combater a opressão e a corrupção.”²

“Não existe força, por mais incrível que seja, que não possa ser superada pelas pessoas.”³

Nada pode se equiparar ao poder das pessoas. Consequentemente, aqueles que se levantam em defesa das pessoas jamais serão derrotados.


Fonte:
Brasil Seikyo, ed. 1.475, 5 set.1998, p. 2 e 3
TAGS:ARTIGOS

Notas:


1. Kwane Nkrumah, Axioms of Kwame Nkrumah (As Convicções de Kwame Nkrumah). Londres, Thomas Nelson, and Sons, Ltd., 1967 p.75.
2. Ibidem
3. Ibidem, p.73.


• comentários •

;