Quem vence a si próprio vence a tudo
  • DIÁLOGOS

Quem vence a si próprio vence a tudo

Parte do capítulo “Correr com toda Força” do volume 29 da Nova Revolução Humana.


Meneando a cabeça em sinal de concordância e com semblante sério, os membros reunidos ouviam atentamente as palavras de Shini’chi Yamamoto, que prosseguiu dizendo:

— Seres humanos comumente não gostam de olhar para si próprios. Digamos que exista uma organização em que não haja harmonia entre os membros e que o kosen-rufu dessa localidade esteja quase estagnado. Ao perguntar para alguns líderes sobre onde estão as causas dessa situação, quase sempre as respostas são: “Aquela pessoa é a culpada disso” ou “Essa pessoa é culpada de tudo” etc. Levantam-se muitos motivos e explicações. Sem dúvida, talvez as pessoas citadas sejam realmente parte do problema, mas a verdade é que essas análises sempre carecem de uma visão crítica sobre si mesmo.

— Não é porque os outros estão errados que você está certo.

— Contudo, ninguém pensa “É minha responsabilidade. A culpa é toda minha”. Ou seja, seus olhos enxergam apenas o que está “fora” de si, e tanto os escritos de Nichiren Daishonin como as orientações da Gakkai estão lhes servindo apenas como instrumentos para “medir” a fé dos outros ou para criticá-los.

— Originariamente, o ensinamento do budismo deve se tornar um preceito de um modo de vida. Se errar neste ponto, acabará se desviando significativamente do caminho da fé.

— Por isso, desejo que sempre olhe para si e trilhe o verdadeiro caminho da fé, para que se torne realmente feliz. Praticante budista é aquele que desafia a si mesmo, que luta consigo. Como nós somos o próprio universo, quem vence a si próprio vence a tudo.

— Mantendo a recitação do daimoku, você mudará. E se você mudar, o ambiente também se transformará. Por isso mesmo, por mais atarefada que seja a sua vida, jamais deve negligenciar a prática fundamental da recitação do gongyo e do daimoku. Se for displicente neste ponto fundamental, tudo será em vão, e não conseguirá criar valor.

— Por favor, valorize cada instante, cada dia, e viva até o fim uma existência de grande vitória de máxima plenitude e satisfação.

Shin’ichi proferiu suas palavras com paixão.

Orientar requer paciência, tenacidade e sinceridade para destrinchar acuradamente cada assunto e falar de maneira compreensível até todos compreenderem do fundo do coração.



Fonte: BS, ed. 2.196, 21 set. 2013, p. A4

TAGS:DIÁLOGOS

• comentários •

;