Reconhecer o tesouro que há no outro
  • ARTIGOS

Reconhecer o tesouro que há no outro

Vamos orar com sinceridade pelo surgimento de pessoas capazes

Trecho extraído e adaptado do discurso do presidente Ikeda realizado em 13 de julho de 2003 e publicado no jornal Brasil Seikyo, ed. 1.722, 8 nov. 2003, p. A3.

O segundo presidente da Soka Gakkai, Josei Toda, disse certa vez que as pessoas verdadeiramente grandiosas são aquelas que tornam os outros grandiosos e que respeitam os demais. Os líderes que tratam a todos, incluindo os novatos, com respeito e cortesia, sendo os primeiros a cumprimentar ou a oferecer calorosas palavras de consideração, conseguirão o irrestrito auxílio, assistência e apoio de todos.

O genuíno budismo pulsa em nossa atitude como seres humanos e no brilho do nosso caráter. Num completo contraste, as pessoas arrogantes serão ridicularizadas por todos e acabarão sendo derrotadas no final.

Os jovens determinarão o curso do kosen-rufu no século 21; eles serão os construtores da paz mundial. Creio ser vital para nós, das gerações mais velhas, interagirmos com eles, considerando cada um como um precioso tesouro e garantindo-lhes que alcancem coisas grandiosas, pois eles possuem uma missão nobre e valiosa.

Nós estamos agora em uma importante encruzilhada. O futuro depende de termos ou não pessoas capazes. Portanto, devemos, em primeiro lugar, orar com sinceridade pelo surgimento de pessoas capazes, de novos talentos.

Devemos diligentemente buscar e desenvolver esses indivíduos. É isso o que determinará a vitória ou a derrota. Para vencer, precisamos tomar a iniciativa nesse sentido. Por favor, deem o máximo de si para fazer com que os mais jovens se tornem pessoas notáveis e que sejam ainda mais capazes que vocês.

 

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;