Sucessores da esperança
  • ARTIGOS

Sucessores da esperança

Com base na coluna Encontro com o Mestre publicada no jornal Brasil Seikyo em de 27 outubro 2012.



Presidente Ikeda e Sra. Kaneko dialogam com estudante

Robert Louis Stevenson (1850-1894), escritor britânico, fez a seguinte observação: “Para pessoas com visão vanguardista, há sempre um novo horizonte”¹. Nossos olhos não estão voltados para trás, mas sim para a frente. Esperança, sonhos e vitórias estão na mesma direção.

Embora dificuldades surjam ao longo de nossa jornada, devemos erguer a cabeça e continuar a avançar incansavelmente. Assim, novos horizontes com certeza se abrem diante de nós.

A Soka Gakkai registra um dinâmico avanço rumo ao Centenário de Fundação em 2030. O futuro, tanto da sociedade como de nossa organização, depende unicamente da criação de indivíduos capazes. Por isso, criar os membros da Divisão dos Estudantes é um esforço crucial que decidirá o destino da SGI. A DE certamente tem em suas mãos a chave que abrirá o futuro do kosen-rufu e representa a esperança da humanidade por uma era de paz.

É muito gratificante ver os membros da DE crescerem e se desenvolverem com vibrante energia novamente neste verão. Seu desenvolvimento é o desejo de toda a família Soka.


Robert Louis Stevenson é o autor da emocionante história A Ilha do Tesouro². Dizem que ele começou a escrever esse romance a princípio para alegrar seu filho. Ele finalizava um capítulo por dia e depois o lia e encenava por meio de gestos para o menino.

Os filhos são um tesouro inestimável — por ser uma obra produzida por esse coração amoroso de um pai é que A Ilha do Tesouro³ tornou-se um dos livros preferidos dos jovens leitores do mundo todo.

Certa vez, um professor me perguntou o que deveria fazer para que as crianças o ouvissem. Respondi-lhe: “Acredito que o mais importante é possuir um coração que estime e ame as crianças com toda sinceridade. Isso porque as crianças ouvem a pessoa que pensa verdadeiramente nelas e deseja seu bem”.

Vidas são fascinantes, elas se inspiram mutuamente. O coração das crianças, em particular, é extremamente sensível e aguçado. Antes de qualquer coisa, devem gostar das crianças. Riam e aprendam com elas promovendo um intercâmbio em que juntos descubram o tesouro do coração.


Futuros líderes do mundo

Meus jovens amigos

Estudem arduamente!

Tornem-se

Líderes do mundo


A DE do Japão atualmente está realizando o Mês da Família Soka (coincide com as férias escolares de verão), que tem como objetivo incentivar e apoiar nossos jovens sucessores. No período de férias, os membros da DE se empenham para desenvolver o intelecto e a sensibilidade.

Integrantes da DE do Japão
 Os meninos e as meninas da DE-Futuro (6 a 9 anos) estão se esforçando para a conclusão e o envio de seus trabalhos para o Concurso de Redação da Esperança e para a Exposição de Desenhos da Esperança. Enquanto isso, os integrantes da DE-Esperança (10 a 13 anos) e DE-Herdeiros (14 a 17 anos) estão ultrapassando seus limites e se preparando para o Concurso de Leitura e Análise Crítica ou ainda para o de Oratória em Inglês. [Todas essas atividades são organizadas pelo Jornal da Esperança, Jornal do Futuro e pela Divisão dos Estudantes da Soka Gakkai].

Para mim, o aspecto desses jovens empreendendo esses nobres esforços brilha de modo vibrante e cheio de disposição.

Em meio a esses desafios, eles estão se aprimorando para se tornar excelentes escritores, artistas e líderes mundiais daqui a vinte ou trinta anos.

Quem devota árduos esforços para apoiar o desenvolvimento dos príncipes e das princesas nos bastidores e estende calorosos incentivos e conselhos com o desejo de nutrir os brotos da criatividade desses estudantes são os líderes da DE de resplandecente sinceridade. Realmente, minha gratidão por eles é inesgotável.


Com o mesmo comprometimento de um líder da DE, dedico-me mensalmente para escrever duas séries para os novos jornais dos estudantes.

Uma é dirigida aos meninos e às meninas da DE-Futuro e intitulada "Rumo ao grandioso céu da esperança"; a outra, aos integrantes da DE-Esperança e DE-Herdeiro, denominada "Diálogo pelo futuro".

Meu sentimento e espírito não diferem em nada da minha época da juventude na qual me dediquei para a edição de uma revista voltada ao público juvenil na empresa de meu venerado mestre, presidente Toda.

Certa vez, registrei nas páginas do meu diário: “Crianças crescem rumo ao futuro com o mesmo movimento e a mesma beleza da primavera. Seus olhos são altivos como o céu do outono, possuidores de ilimitada esperança. Inocentes e puros como são, merecem nosso respeito. Como serão as construtoras do futuro, da próxima época e da sociedade, temos de cuidar delas como tesouros da nossa nação”.

Tenho absoluta certeza de que os membros da DE são o “tesouro do mundo” e o “tesouro da humanidade”.


Publicações para a DE do Japão

A 1ª Convenção da Divisão dos Estudantes visando o Centenário da Soka Gakkai em 2030 foi realizada em agosto de 1988 no Centro de Aprimoramento de Nagano, localizada em Karuizawa, cidade de Nagano.

Participei de diversos cursos de verão da Divisão dos Jovens ao longo dos anos nessa localidade muito apreciada pelo presidente Toda na qual se encerra uma profunda história de mestre e discípulo Soka.

A 2ª, 4ª e 6ª convenções da DE, em 1989, 1991 e 1993, respectivamente, e ainda a 1ª Convenção da Divisão dos Jovens de Shin’etsu (região composta por Nagano e Niigata), em 1995, que contou com a participação especial dos membros da DE, também foram realizadas em Nagano.

Em cada curso de treinamento que participei, fiz tudo o que estava ao meu alcance para incentivar pessoalmente os membros da DE e criar grandes recordações com eles. Algumas vezes, cumprimentava-os com um forte aperto de mão ou me juntava a eles para praticar exercícios físicos. Em outras ocasiões, lia o relatório de apontamentos e impressões da atividade ou entregava-lhes livros com dedicatórias ou mensagens de incentivos. Sempre orava e zelava sinceramente por eles.

Neste ano, também participei do tradicional Curso de Aprimoramento de Verão para líderes centrais no Centro de Treinamento de Nagano, o que se tornou um marco pela minha trigésima participação nesta localidade.

Os líderes das divisões Masculina e Feminina de Jovens e dos Universitários de Shin’etsu tiveram uma excelente atuação nos bastidores do curso. Eles foram os membros da DE que vim desenvolvendo com minhas próprias mãos desde aquela época.

O dia 24 de agosto deste ano foi designado como o honroso Dia da DJ de Shin’etsu. Em comemoração, dediquei o seguinte poema aos jovens de Shin’etsu:

Oh, você,

Que escreve uma

Majestosa história,

A fragrância do seu tesouro do Coração

Permeará pelas três Existências


Integrantes da DE de Tohoku hasteiam coloridas birutas 

Aos 29 anos, Stevenson, o autor de A Ilha do Tesouro, escreveu Yoshida-Torajiro, um ensaio biográfico sobre o educador e reformista japonês Yoshida Shoin (1830–1859). Publicado na Inglaterra em 1880, o ensaio foi a primeira biografia de Yoshida lançada no mundo e precedeu qualquer outra editada no Japão.

Numa carta a um amigo, Stevenson faz referência à biografia como “um ensaio sobre um herói japonês que me transmitiu força para viver” .

A inspiração de Stevenson para escrever essa obra surgiu de um encontro com um dos alunos de Yoshida no verão de 1878, que estava na Inglaterra estudando. Emocionado pela profunda afeição do estudante com o professor, Stevenson decidiu aprender mais a fundo sobre a vida de Yoshida.

Nesse ensaio, escreve: “Aquilo que poderia desmotivar os outros era razão para uma maior devoção de Yoshida no trabalho”; “Não eram apenas sua juventude e sua coragem que serviam de suporte diante das sucessivas decepções, mas também o contínuo surgimento de muitos discípulos”.

Stevenson descreve Yoshida de maneira vívida e inspiradora.

Quem contou a Stevenson a respeito de Yoshida foi um discípulo dele chamado Masaki Taizo (1846-1896). Ele tinha apenas treze anos quando ingressou na escola de Yoshida, a Shoka Sonjuku4, localizada em Hagi, atual província de Yamaguti. Masaki estudou nessa escola apenas alguns meses até Yoshida ser preso, enviado à capital, Edo (atual Tóquio), e executado antes da concretização de seus objetivos.

No entanto, a forte impressão que Yoshida deixou em seus jovens estudantes permaneceu inalterada mesmo após duas décadas. Apesar de morar em outro país, Masaki não se cansava de falar com grande paixão e entusiasmo sobre seu venerado mestre e sua postura majestosa. Essas palavras transcenderam tempo e espaço para inspirar o escritor a escrever a biografia de Yoshida.

Mesmo um simples encontro, uma rápida conversa ou até uma mensagem tornam-se num incentivo que muda a vida das pessoas; transformam-se numa inspiração inigualável para as novas gerações. O que desperta o infinito potencial dos jovens são, sem dúvida, a paixão e a sinceridade daqueles com quem interagem.


Há mais de uma década, a DE da cidade de Soma, região de Fukushima, realiza festivais de relatos. Nesses encontros, os estudantes falam das comprovações que obtiveram com base na fé para incentivar outros jovens e estudantes que passam por dificuldades semelhantes.

O mais gratificante e inspirador é ver os membros, que foram integrantes da DE em Soma e se desenvolveram graças aos incentivos de muitos veteranos, atuando agora como líderes da divisão na linha de frente, assumindo a responsabilidade pela realização de atividades para os sucessores.

Soma é uma das cidades afetadas pelo terremoto e tsunami que atingiu a região de Tohoku, em março de 2011. Após o ocorrido, os membros dessa localidade acreditaram que a realização da 10ª edição do festival de relatos da DE não seria viável. Mas os líderes da DE não se permitiram recuar mesmo diante dessa calamidade nunca antes vista.

Pelo contrário, eles sentiram que as vozes da esperança dos jovens estudantes que continuavam a avançar bravamente deveriam ser ouvidas pela sociedade justamente naquele momento em que as pessoas se encontravam em meio ao desespero e às incertezas. Foi com essa convicção que eles realizaram o festival de relatos pelo décimo ano consecutivo.

Todos ficaram emocionados e incentivados com os relatos cheios de otimismo apresentados pelos estudantes. Eles fizeram o juramento de se aprimorarem e serem pessoas que contribuem para a reconstrução e a prosperidade da região de Tohoku mesmo diante das adversidades.


Ainda sobre Fukushima, numa época da estação de inverno, lembro-me do comunicado que recebi de três estudantes do ensino fundamental que moravam na cidade de Aizu Wakamatsu, uma região que neva muito.

DE da BSGI comemora 21 anos, abr. 2012
 As três estudantes faziam parte da comissão de planejamento da biblioteca da escola que estava organizando um festival. Elas me pediram para que eu escrevesse uma carta que ficaria exposta em uma mostra especial com cartas de outros escritores. Elas decidiram solicitar essa carta depois de lerem um livro de minha autoria, levado à escola por outra aluna, membro da DE-Futuro.

Sem pensar duas vezes, peguei a caneta e escrevi a carta para corresponder ao sentimento dessas jovens “mensageiras do futuro”.

Iniciei a carta com a seguinte frase: “Manifesto meus sinceros agradecimentos a vocês, princesas de coração puro da terra da neve [Aizu Wakamatsu] por sua linda carta”.

Em outro trecho disse: “Na fase da vida em que vocês se encontram agora, a leitura representa uma maravilhosa jornada do coração”. Escrevi também que cada obra lida por elas abriria um novo mundo que enriqueceria e expandiria sua vida muito além da imaginação.

Minha maior alegria é ver os jovens com quem criei um elo lançando-se para o mundo e conduzindo uma vida feliz repleta de conquistas.

Uma integrante da DE daquela época compartilhou também com seus colegas um livro de minha autoria. Anos depois, tornou-se uma professora dedicada que vive verdadeiramente os princípios da educação. Hoje, ela faz parte do grupo de jovens mães e atua em Fukushima.

Tenho absoluta certeza de que as vozes inspiradoras dos jovens, que transmitem a mensagem de coragem e esperança para o futuro, ecoarão de Fukushima para toda a região de Tohoku. Essa vozes farão com que as pessoas dessa região ultrapassem sem falta todos os tipos de adversidades, por mais severas que elas sejam.



Fonte: BS, ed. 2.153, 27 out. 2012, p.B2


Notas:

1. Robert Louis Stevenson, The Letters of Robert Louis Stevenson, edited by Sidney Colvin. Nova York: Charles Scribner’s Sons, 1917, v. 1, p. 320.

2. Robert Louis Stevenson, Familiar Studies of Men and Books. Londres: Chatto and Windus, 1917, p. 119.

3. Ibidem, p. 122.

4. Shoka Sonjuku é uma escola particular fundada pelo educador e reformista Yoshida Shoin. A escola é conhecida por criar muitos jovens capacitados que se tornaram pessoas de forte influência na era Meiji no Japão.

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;