Unam-se no alegre bailar do humanismo Soka
  • ARTIGOS

Unam-se no alegre bailar do humanismo Soka

"Devem recitar Nam-myoho-renge-kyo com uma forte fé e expandir as ondas da 'maior de todas as alegrias'", diz o presidente Ikeda

Traduzido do editorial do Dr. Daisaku Ikeda, presidente da SGI, publicado na revista Daibyakurenge, edição de maio de 2016.


Lembro-me de um ditado transmitido por gerações numa região por onde a antiga Rota da Seda atravessava: “Se criar laços de amizade com pessoas boas poderá conquistar tudo na vida”.


As significativas relações humanas que enriquecem a nossa vida têm importância incalculável também para a boa saúde e a longevidade. Atualmente, a ciência médica tem confirmado essa verdade em muitos níveis.


O Japão, como muitas outras nações, está diante do rápido envelhecimento da população e do declínio da taxa de natalidade. Com o crescente número de pessoas que sofrem de isolamento social e alienação, alastra-se um deserto de desolação espiritual. Nesse contexto, nossas comunidades e blocos da Soka Gakkai são reconfortantes oásis de afetuosa e sincera consideração com as pessoas.


Nós, por meio do contínuo esforço em promover diálogos com coragem e sinceridade, dia após dia, ano após ano, conseguimos finalmente expandir nossa Rota da Seda da amizade que une a humanidade de 192 países e territórios.


Nichiren Daishonin escreve: “Ele [Shakyamuni] declarou que ‘não há como não atingir o estado de buda’. Ou seja, ele ensinou que aqueles que recitam ainda que uma só vez o Nam-myoho-renge-kyo, não há como não se tornarem buda”.


O poder da Lei Mística, a chave para a genuína felicidade, é realmente imenso. É vital, portanto, que ajudemos os outros a criar uma relação com o budismo. Cada um dos senhores que, por meio da sua profunda relação pessoal, se uniu ao grande movimento pelo kosen-rufu é imensamente precioso e importante.


Nichiren Daishonin disse a um discípulo: “Como eu poderia considerar como estranhas as pessoas que, mesmo que por apenas um dia ou mesmo por um momento, me ajudaram a sobreviver?”. E, em consideração às difíceis circunstâncias daquele discípulo, declarou: “Não importa o que aconteça no futuro, tenha a certeza de que eu nunca o abandonarei ou o esquecerei”.


A compaixão de Nichiren Daishonin, o Buda dos Últimos Dias da Lei, é vasta e imensurável. Buscando ter o mesmo espírito de Nichiren Daishonin, nossa família Soka é identificada pelas mais alegres, belas e magnânimas relações humanas do mundo.


Pode haver alguns membros que não participem de tantas reuniões quanto gostariam hoje. E outros que se afastaram da organização por um longo tempo. Mas todos são bodisatvas da terra que abraçaram a Lei Mística, com “imensa boa sorte de existências passadas”. Não há como as sementes do estado de buda semeadas no coração deixarem de brotar, crescer e florescer. É por isso que devem recitar Nam-myoho-renge-kyo com uma forte fé e expandir as ondas da “maior de todas as alegrias” para o coração dos nossos companheiros, e perseverar na sincera dedicação de visitá-los e incentivá-los.


Os especialistas Soka na arte do incentivo vestem o “manto da gentileza e da paciência” e demonstram o espírito benevolente de abraçar e aceitar afetuosamente a todos.


Mesmo que a pessoa não renove a decisão de levantar-se na fé e participar das atividades da SGI imediatamente, não há necessidade de ficarem impacientes. Com base no princípio dos “três mil mundos num único momento da vida”, todas as suas orações e ações, e a mensagem que transmitiu, atuarão para produzir mudanças até mesmo no futuro.


O presidente fundador da Soka Gakkai, Tsunesaburo Makiguchi, que viajou por dois dias, apenas para incentivar um único membro em Kyushu, disse: “Inúmeros jovens seguirão os meus passos, infalivelmente”.


Com o exemplo do espírito de liderança de Makiguchi sensei, fiz minha primeira viagem para Kyushu há sessenta anos, durante a Campanha de Osaka de 1956. Meus preciosos companheiros em Kyushu levantaram-se com o mesmo coração que eu.


Nosso vibrante e alegre bailar — desafiando corajosamente a concretização do grande juramento pelo kosen-rufu e o ideal de “estabelecer o ensinamento correto para a pacificação da terra” — suscitará novas multidões de bodisatvas da terra, sem falta.


Na jornada do kosen-rufu
para conquistar a felicidade e a vitória,
tanto aquele como este amigo, todos, com alegria.

 
Fonte: Terceira Civilização, ed. 572, 16 abr. 2016, p. 6
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;