Vitória e mais vitória!
  • ARTIGOS

Vitória e mais vitória!

Edifiquem um maravilhoso castelo de vitórias em sua vida

Com base no discurso proferido na Convenção Comemorativa do 32º Aniversário pelo Movimento do Kosen-rufu no Rio de Janeiro e Minifestival do “Carnaval da Cultura Soka”, realizados no Centro Cultural do Rio de Janeiro, no dia 13 de fevereiro de 1993.


Consegui finalmente visitar este maravilhoso “Castelo de Constantes Vitórias”! Hoje o “papai” retornou para casa. Com este sentimento, vamos juntos festejar esta tarde com toda a alegria.


Graças aos senhores realizei as atividades no Rio de Janeiro com o mais pleno sucesso; agradeço-lhes sinceramente. Todo este êxito é a cristalização da sincera dedicação de todos. Quero afirmar que em tudo o “Rio é o primeiro do mundo”. Por favor, transmitam minhas melhores lembranças a cada companheiro que não pôde aqui se encontrar nesta oportunidade.


O objetivo da vida é a felicidade

Qual é o objetivo da vida? É a felicidade. Tanto na prática do budismo quanto na vida em sociedade o objetivo é conquistar a felicidade. Nichiren Daishonin afirma: “Não há felicidade maior para os seres humanos que recitar o Nam-myoho-renge-kyo. No capítulo ‘Juryo’ do Sutra do Lótus consta que ‘as pessoas (em minha terra) vivem felizes e tranquilas’”. Podemos dizer que “felizes” indica viver com toda a liberdade, e “tranquilas” quer dizer desfrutar inteiramente as alegrias da vida.


Quando se possui forte energia vital e abundante sabedoria, vencemos prazerosamente as mais diversas dificuldades da vida, como um surfista aproveita os desafios desse esporte, ou como um alpinista desafia íngremes montanhas pelo prazer em escalá-las. Daishonin afirma que “não há felicidade maior do que recitar o Nam-myoho-rengue-kyo” porque a Lei Mística é a fonte básica da energia vital e da sabedoria.


A vida real é rigorosa. Desafiar corajosamente essa rigorosidade e comprovar a vitória na vida diária, no trabalho, na escola ou no lar e continuar vencendo — a força propulsora dessa ilimitada ascensão é o benefício da fé e da prática budista.


Quando possui “sabedoria” e “energia vital” originadas da autêntica prática do budismo para si e para os outros, a pessoa torna-se capaz de conduzir toda a sua vida para uma direção melhor, cada vez mais sólida. Isto não é ilusão — é vitória e mais vitória que ocorrem realmente. O verdadeiro sábio praticante budista é aquele que consegue conduzir a si mesmo nesse ritmo.


Supremo valor dentro de si

O presidente Makiguchi dizia: “Algumas pessoas querem dinheiro e acabam conseguindo, querem casa e acabam construindo, querem isso, querem aquilo e, no final, resta-lhe apenas uma vida de bebidas e extravagâncias sem rumo claro. Esses indivíduos são pessoas que não conhecem o verdadeiro objetivo da vida”. Além disso, sobre esse último tópico, o presidente Makiguchi costumava dizer: “Criar o supremo valor e conquistar a suprema felicidade — eis o objetivo da vida”. O nome “Soka Gakkai” significa organização que cria o supremo valor e realiza a suprema felicidade. Portanto, o objetivo da vida consiste em realizar a suprema felicidade, isto é, a felicidade absoluta.


A felicidade absoluta é aquela que emana de dentro de si mesmo, não se altera com o passar do tempo, continua eternamente e não é influenciada por qualquer circunstância externa da vida. Não é algo temporário como posição social, fama ou fortuna. É uma posição na vida em relação à Lei que se alcança com base nessa Lei. Essa postura de vida torna-se eterna junto com a Lei, permitindo viver como eternos “soberanos da vida”. Existem pessoas que dizem: “Mesmo estando doente ou pobre, se pensar que é feliz, é feliz”. Embora exista essa forma de pensar, que raramente é real, de nada adianta se for mero conformismo.


O “tesouro do coração” surge na forma de “tesouro do corpo” e “tesouro do cofre”.


O mundo de felicidade e tranquilidade

Nichiren Daishonin nos ensina: “A felicidade e a tranquilidade são manifestações que ocorrem nos mundos material e espiritual, objetivo e subjetivo, são entidades do ichinen sanzen, e são características próprias de um buda. Por essa razão, não há outra forma de desfrutar a felicidade e a tranquilidade a menos que abrace o Sutra do Lótus”.


Daishonin nos ensina que verdadeira felicidade e tranquilidade, tanto no aspecto espiritual como no material, são banhadas pelos benefícios da prática budista nos âmbitos objetivo e subjetivo. A felicidade no aspecto espiritual e no material é aquela em que o corpo se move com vivacidade e o coração pulsa de alegria e satisfação só por estar vivo.


Não existe situação verdadeira e contraditória, soa falso se alguém disser: “O mundo e a sociedade estão em crise, porém eu sou feliz”. Portanto, seguindo o ensinamento de “felicidade tanto no âmbito objetivo como no subjetivo” devemos nos tornar felizes ao mesmo tempo em que batalhamos para a felicidade da família, da sociedade e do mundo – este é o objetivo do budismo. Os senhores estão marchando diretamente pelo caminho da felicidade espiritual e material, objetiva e subjetiva.


O coração do kosen-rufu do Brasil — o Rio de Janeiro — venceu gloriosamente. Com o sentimento de registrar sua vitória contínua, desejo plantar uma árvore do “Rio Soberano” no Parque Cemitério na região de Kansai de Contínuas Vitórias, coração do Japão.


Congratulo-me com os senhores pelo dia de hoje. Jamais esquecerei o maravilhoso esplendor deste encontro e sempre guardarei no coração a sincera dedicação de todos.


Muito obrigado!


Fonte:
Brasil Seikyo,
ed. 2.168, 23 fev. 2013, p. B5
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;