A Grande Árvore
  • ARTE & CULTURA

A Grande Árvore

A função da grande árvore era indicar que aquela era a estrada correta aos viajantes

Havia uma grande árvore que fora plantada há muitos e muitos anos, no começo de uma bela estrada. A função da grande árvore era indicar que aquela era a estrada correta aos viajantes que passavam por lá.

Havia também outros caminhos e, naturalmente, havia os que desejavam seguir por eles, mas os que seguiam pelo caminho da grande árvore, chegavam seguros a seu destino.


Durante esse longo tempo, a grande árvore passou várias vezes pelas quatro estações.

No verão, época em que até os rios e lagos secavam, ela enfrentou o sufocante calor, proporcionando sombra aos que desejavam se refrescar.


No outono, as folhas que serviram de sombra começavam a cair e os galhos ficavam cada vez mais aparentes. As folhas que caíam serviam como nutrientes para o solo, no qual muitas plantinhas estavam crescendo.


Ao chegar o inverno, a grande árvore, já totalmente descoberta, enfrentava os fortes ventos gélidos. Enquanto isso, nos pequenos furinhos que existiam em seu tronco, alguns passarinhos e esquilos buscavam abrigo do frio.


Mas finalmente com a chegada da primavera, a grande árvore ficava exuberantemente coberta de flores, causando encantamento em todos os que passavam por ela.


Por resistir ao calor, ao vento e ao frio, a grande árvore era muito forte e isso fazia com que os viajantes se sentissem confiantes em seguir pelo caminho que ela indicava.


A grande árvore ficava muito feliz em ver os viajantes seguindo pelo caminho correto e mais ainda, porque muitas outras pequeninas árvores cresciam também ao longo da estrada.


Quanto mais árvores existissem na estrada, mais segura e agradável ela se tornaria. Cada uma delas poderia oferecer algo diferente, como sombra, perfume, frutos e beleza. Um dia, todas, sem exceção, se tornariam grandes árvores.


Fonte:
R10, ed. 107, 20 nov. 2010, p. 17
TAGS:ARTE & CULTURA

• comentários •

;