A mudança interior é a chave da felicidade
  • JUVENTUDE

A mudança interior é a chave da felicidade

Ser feliz não é depende das circunstâncias externas

Com base no discurso dolíder da SGI, Daisaku Ikeda, proferido num Curso de Aprimoramento conjunto realizado em 6 de agosto de 2005, na província de Nagano, no Japão.


No curso da vida, deparamos com todos os tipos de problemas e, certamente, também haverá ocasiões em que estaremos diante de circunstâncias além de nosso controle.


Mas por quê, numa mesma situação, uma pessoa avança vibrantemente enquanto outra se entristece e lamenta? Porque felicidade é uma condição interna, algo que sentimos em nosso coração.


Se usufruirmos uma existência com alegria e ter a satisfação de viver, seremos vencedores. Por isso transformar nosso coração e mente é tão importante — essa é a essência do Budismo de Nichiren Daishonin.


A aparência externa não importa. Há muitas pessoas cujas circunstâncias parecem invejáveis mas na verdade são bastante infelizes.

Aqueles que possuem um coração forte, sábio, resiliente e generoso se mantêm otimistas e positivos não importando o que aconteça.

“O que importa é o coração”, escreve Daishonin. Essa é a base da felicidade — uma base que estabelecemos por meio da Lei Mística.

Daishonin declara: “Os meios maravilhosos para realmente pôr termo aos obstáculos físicos e espirituais de todos os seres não são nenhum outro além do Nam-myoho-renge-kyo”.


Felicidade não é apenas uma palavra; tampouco se resume a objetos ou é determinada pela riqueza, posição social e prestígio.

A chave de tudo é, em primeiro lugar, recitar Nam-myoho-renge-kyo. Assim, experimentamos uma explosão de energia vital.


Sentir alegria nas profundezas de nossa vida, independentemente do que ocorra; ter prazer em cada instante do dia, ao conversar com nossos amigos; e orar tanto quanto desejarmos — são exemplos de genuína felicidade.


O movimento promovido pela SGI ensina o modo fundamental para se obter uma felicidade assim.

Se vivermos com base na fé na Lei Mística, experimentaremos alegria tanto na vida como na morte. Sobrepujemos serenamente cada obstáculo e continuemos avançando com entusiasmo.


Fonte:
Brasil Seikyo, ed. 2.274, 9 maio 2015, p. B2
TAGS:JUVENTUDE

• comentários •

;