Criar laços com as pessoas
  • JUVENTUDE

Criar laços com as pessoas

A essência do budismo brilha em nossas ações na sociedade


Texto extraído e adaptado do discurso do presidente Ikeda, publicado no jornal Brasil Seikyo, ed. 1.805, 30 jul. 2005, p. A4.

Como expressão das ilimitadas expectativas que tenho em vocês, nossos membros da Divisão dos Jovens do mundo todo, gostaria de lhes apresentar as palavras do escritor francês Victor Hugo (1802–1885): “Coragem (...), coragem! Você pertence à geração que possui o futuro. Você realizará coisas grandiosas”. A coragem é, essencialmente, a força motriz que está por trás de importantes e históricas conquistas.

O segundo presidente da Soka Gakkai, Josei Toda, dizia sempre que nós, pessoas comuns, podemos achar difícil, algumas vezes, manifestar a compaixão pelos outros. Porém, ele insistia para que colocássemos a coragem no lugar dela. “A coragem”, dizia ele, “substitui a compaixão”.

Precisamos ter também paciência e perseverança e ainda capacidade de compreender as outras pessoas. Sem um coração grandioso, franqueza e generosidade para aceitar os demais, não podemos verdadeiramente conduzir muitas pessoas. Podemos sentir, às vezes, vontade de lamentar ou de reclamar, mas é essencial não nos deixarmos ser derrotados e vencermos sem falta. Esse espírito invencível é a chave para tudo.

No entanto, pode haver ocasiões em que parece que estamos realmente sendo derrotados, ou momentos em que, sem dúvida, somos forçados a suportar amargas frustrações com paciência e aguardar ocasião mais oportuna. Mesmo em meio a essa situação, é fundamental criarmos, de forma sábia, harmoniosos laços com as pessoas na sociedade, conquistarmos amigos e aliados e nos empenharmos com tenacidade para encontrar um caminho. A sociedade é o local em que pomos em prática os ensinamentos budistas. A essência do budismo brilha em nossas ações na sociedade.

É crucial, acima de tudo, avançar com esperança. Todo indivíduo ou organização que avançam estão destinados a enfrentar dificuldades ou ataques. O importante é empreender uma batalha vencedora, uma luta que nos capacite a vencer esses desafios e criar valor positivo.

Quando nos empenharmos com um espírito invencível e conseguirmos triunfar sobre nossas dificuldades imediatas, conheceremos uma nova plenitude de alegria e um novo panorama de brilhantes vitórias será aberto diante de nós.

Budismo significa vitória. E os verdadeiros vitoriosos são aqueles que triunfam no final. Meus jovens sucessores da Divisão dos Jovens, por favor, demonstrem isso com a própria vida!

 

TAGS:JUVENTUDE

• comentários •

;