Desenvolva a inteligência emocional
  • JUVENTUDE

Desenvolva a inteligência emocional

Texto extraído e adaptado do livro Juventude: Sonhos e Esperanças1 em que o Mestre responde aos jovens sobre o ingresso e os desafios no mercado de trabalho.


Pergunta ao presidente Ikeda: Gostaríamos de falar sobre emprego e carreira profissional. Cada pessoa tem sonhos diferentes em relação ao futuro. Uns querem ser diplomatas. Outros sonham trabalhar como programador de computador, cantor, jornalista que luta por uma causa justa, assistente social, voluntário em um campo de refugiados, pintor, cartunista ou educador capaz de despertar grandes esperanças e aspirações nos estudantes etc.

Assim como existem aqueles que afirmam saber o que querem fazer no futuro e estão empreendendo sinceros esforços para concretizar seu sonho, outros ficam apenas imaginando o que seria bom fazer no futuro, sem dar nenhum passo concreto nesta direção.

Alguns estudantes comentam: “Disseram-me para ser médico, mas não tenho certeza se é isso o que quero fazer”; “Queria ser comissária de bordo, mas não acredito que eu tenha os requisitos necessários”; “Minhas opções são limitadas por causa das matérias que estudei”; “Sou filho único e não sei se devo seguir ou não os negócios da família”; “Não tenho interesse especial em algo, mas gostaria de ficar famoso”; “Meus sonhos mudam de acordo com a opinião das pessoas que encontro”. Alguns dizem também: “Fico angustiado porque não tenho nenhuma ideia do que quero fazer no futuro”.

Daisaku Ikeda: A vida é longa. O verdadeiro resultado de seus esforços será revelado quando estiverem com 40, 50 ou 60 anos, por isso, é importante encontrarem algo, não importa o quê, para desafiarem a si próprios enquanto são jovens. Considerem a juventude como a época do estudo e do aprimoramento.

Cada pessoa tem uma missão que somente ela poderá cumprir. Mas isso não significa que pode ficar sentada esperando que alguém venha dizer-lhe o que fazer. É fundamental que vocês próprios descubram qual é sua missão.

As gemas preciosas ficam enterradas na terra. Se ninguém se esforçar para cavar a terra para retirá-las, elas continuarão enterradas. E se não forem polidas, continuarão em estado bruto.

Cada um dos membros da Divisão dos Estudantes Herdeiro possuem uma rara joia na vida e são como uma montanha que guarda uma gema preciosa. Que triste seria se chegassem ao fim da vida sem terem descoberto sua joia interior!

Assim, quando seus professores ou pais lhes pedem para estudar bastante, na verdade, estão dizendo: “Descubram e lapidem a joia da sua vida!” Naturalmente, o estudo é apenas um meio pelo qual podem revelar sua joia interior. Portanto, não se avaliem unicamente com base nas notas que tiram na escola. O potencial humano não é assim tão limitado que possa ser medido simplesmente pela aptidão do aprendizado mecânico.

Recentemente, foi divulgado que o Quociente Emocional (QE) é mais importante que o Quociente de Inteligência (QI). Isso atesta a importância das amplas qualidades humanas, tais como a benevolência e o indomável espírito de luta que nenhum teste de QI pode avaliar. Por essa razão, é tolice pensar que somente as notas que tiram na escola aos 16 ou 18 anos determinarão o restante da sua vida. O potencial humano é muito mais do que isso.

Nota:

1. IKEDA, Daisaku. Juventude: Sonhos e Esperanças. Tradução: Izabela Konomi Nakamura. 2. ed. São Paulo: Editora Brasil Seikyo, v. 1, p. 99-101, 2020.

 

TAGS:JUVENTUDE

• comentários •

;