O “entusiasmo pelo aprendizado” e a “alegria do desenvolvimento”
  • FAMÍLIA

O “entusiasmo pelo aprendizado” e a “alegria do desenvolvimento”

Texto extraído e adaptado do livro Daisaku Zenshu(Obras Completas de Daisaku Ikeda), publicado em série na revista Todai e no jornal Brasil Seikyo, ed. 2.434, 8 set. 2018, p. F4.

As crianças são verdadeiros tesouros, e o mais importante da educação é proporcionar a elas experiências com “entusiasmo pelo aprendizado” e “alegria do desenvolvimento”. Se as crianças experimentarem isso, mesmo uma única vez, elas se desenvolverão ilimitadamente. E, analisando de outra forma, significa fazê-las descobrir a grande e bela força interior que possuem.

Recordações se tornam a força motriz

Jamais nos esqueçamos dos momentos importantes e criativos da infância. As boas recordações ficam gravadas no coração e se tornam a força que nos faz crescer livremente e com alegria. A educação na época da infância é a mais preciosa e, por acreditar plenamente nisso, empenho todos os meus esforços.

As crianças são tesouros inigualáveis para o futuro da humanidade. Quero que sejam líderes que lutam pela felicidade das pessoas e pela paz mundial. “Deixo o século 21 em suas mãos. Conto com vocês” — eis a mensagem que gostaria de transmitir a todas elas.

Pelas pessoas

Para chegar ao equilíbrio entre ensinar pela perspectiva emocional e pela perspectiva intelectual, o fundamental é saber com qual finalidade usará seu conhecimento. Em outras palavras, é a visão de que não é apenas por você, mas sim pelas pessoas, um dos pilares pelo qual o professor Tsunesaburo Makiguchi iniciou a educação Soka.

Despertar para o mais nobre propósito

Quando o propósito pelo qual estudamos é vago, não conseguimos empreender esforços contínuos. Por isso, o importante é saber como despertar as crianças para o mais nobre propósito. Como são sinceras, se elas objetivarem algo concreto, evidenciarão uma grandiosa força.

Assim, cabe a nós proteger, incentivar, apoiar e sempre estender a mão a elas nos momentos mais difíceis. Pais e educadores devem refletir constantemente sobre isso.

 

TAGS:FAMÍLIA

• comentários •

;