Pais, engajem-se com alegria e vigor
  • FAMÍLIA

Pais, engajem-se com alegria e vigor

Texto extraído e adaptado do artigo Diálogo Sobre Mães e Filhos do Século 21, de autoria do presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda, publicado na revista japonesa Daisanbunmei e também na Terceira Civilização ed. 485 de janeiro de 2009 p. 46.

Não importa com quem eu [Daisaku Ikeda] converse, procuro sempre tratar essa pessoa com o máximo respeito. Para mim, uma criança é um indivíduo. Não há outra forma de desenvolver seres humanos senão por meio da sinceridade e do amor. A idade não faz diferença alguma no modo como tratamos uns aos outros. Se tratarmos cada criança como nosso precioso herdeiro, desejando sinceramente que ela cresça, esse sentimento chegará ao coração dela sem falta.

Os pais tendem a julgar os filhos com base em padrões, pensando, por exemplo, “Isso deve ser muito difícil para a compreensão de uma criança”. Entretanto, o coração e a mente das crianças são mais expansivos do que os adultos imaginam. Elas possuem uma incrível capacidade de absorção. Quando descobrem algo novo, é importante que os pais respondam compartilhando o sentimento delas e jamais as ignorem. Tudo isso contribuirá para que se tornem adultos com grande capacidade de compreensão e tolerância.

Cada criança é um tesouro inestimável. O Sutra do Lótus narra a parábola dos “três tipos de ervas medicinais e os dois tipos de árvores”: “Há muitas espécies de plantas. Diferentes em tamanho, formas e cores. Algumas crescem rápido, enquanto outras levam tempo para amadurecer. Entretanto, a chuva que cai do céu molha todas as plantas igualmente, nutrindo-as para que cresçam. As plantas, por sua vez, florescem e dão frutos, conforme a característica de cada uma”. Essa parábola simboliza a vasta benevolência do Buda para nutrir a vida de todos os seres a despeito das diferenças entre eles. As crianças são diferentes umas das outras; cada qual possui uma qualidade única e extraordinária. Precisamos nutri-las com a chuva do amor e da benevolência imparcial para que elas floresçam e evidenciem plenamente suas qualidades únicas.

A mãe é o sol de toda a família. Se o coração da mãe resplandece com a luz da esperança chamada fé, ela é capaz de enfrentar toda e qualquer dificuldade serenamente.

É importante que os pais se engajem em tudo com alegria e vigor. A criança aprenderá a ter essa atitude com eles. Fugir dos desafios e viver tranquilamente é a tendência dos seres humanos. No entanto, a felicidade não pode ser encontrada em nenhum outro lugar senão dentro de nós. Um modo de vida genuíno consiste em transformar o lugar em que vivemos no paraíso, porque quando estamos ocupados é que nos sentimos realizados. Quando lutamos para vencer os problemas é que nos sentimos estimulados. Na dedicação ao cumprimento de um propósito, encontramos a felicidade. As ações dos senhores mostrarão aos seus filhos quanto isso é verdade.

 

TAGS:FAMÍLIA

• comentários •

;