Pode chegar...
  • JUVENTUDE

Pode chegar...

Quem nunca passou por certos dilemas e nunca buscou referências, estilos e valores para construir a sua personalidade ao longo tempo? As discussões sobre esse tema geram muitas teorias e conceitos e é cada vez mais comum a tentativa de definir um perfil que represente a juventude atual, ou ao menos a maior parte dela.

Sem dúvida, somos todos iguais no nível mais fundamental e essencial da vida; nossa condição humana. Mas a partir daí, o que temos é uma infinidade de diferenças. Acredito que nunca existiu uma época em que a diversidade humana, em todos os aspectos (cultural, social, ideológico, de gênero etc.) fosse tão vasta, sobretudo na juventude.

De forma geral, jovens têm essa ânsia e ímpeto de buscar sua própria identidade. Além disso, há o desejo de abrir seu próprio caminho na vida. Esse senso de autonomia e independência normalmente é muito forte nessa fase da vida, mesmo quando muitos não conseguem expressar isso de forma concreta.

Quando o assunto é essa imensa diversidade da juventude, é muito difícil traçar algo concreto, em que caiba a todas as pessoas, mas acredito que a visão do Budismo de Nichiren Daishonin e da Soka Gakkai vêm muito de encontro a essa questão.

Por exemplo, na prática budista – que é um ensinamento baseado numa lei universal e, portanto, absolutamente livre – há alguns princípios muito interessantes. Um deles é a ênfase na revolução humana, que ensina a pessoa a transformar seu coração e, por consequência dessa mudança interior, provoca-se a transformação de tudo ao nosso redor. Outro ponto é o principio da cerejeira, ameixeira, pessegueiro e damasqueiro que nos inspira a fazer brilhar nossa própria individualidade, que é única, extraindo o máximo valor de si próprio e tornando-se feliz no local onde se encontra e neste exato momento. Isso mesmo! Aqui, agora e do jeito que você é! Isso não depende de perfil, estilo de vida, etnia ou gênero. Além disso, mesmo sendo completamente diferentes uns dos outros, sem dúvida há alguns aspectos que nos unem e que nos fazem perceber que fazemos parte de um todo.

A expressão “criação de valor” que dá nome a Soka Gakkai diz respeito à capacidade de gerar valor a partir de tudo – nossas circunstâncias e características – e também atribuir significado a tudo.

Na contramão, muitas ideologias se preocupam em estabelecer um perfil ideal baseado em seus valores e doutrinas, tentando enquadrar as pessoas nisso.

Certa vez, li uma orientação do presidente Ikeda em que ele afirma que a diversidade é uma grande força e que a SGI deve ser uma miniatura da humanidade, com todas as suas diferenças e ampla diversidade, porém, canalizando o mais belo e elevado valor e potencial inato de cada um em prol da felicidade da humanidade (kosen-rufu). Nesse sentido, as diferenças se tornam uma grande força, pois muito além da visão de que somos todos iguais, podemos ter o coração aberto para aceitar e valorizar as diferenças e somá-las, gerando uma força inacreditável.

Acredito que essa visão universal e humanista do presidente Ikeda vem sendo traduzida gradativamente no dia a dia da organização, como uma construção na qual todos nós contribuímos diretamente. Dentro desta visão de Nova Era do Kosen-rufu, vem se buscando criar um formato de atividades cada vez mais calorosas e abertas, em que se valorize cada jovem e torne-se o palco do seu “levantar-se só”.

Algo que chama muito a atenção dos jovens é esse ambiente universal, que reúne pessoas de todos os estilos de vida, sem se prender ou impor um perfil específico considerado correto ou ideal, respeitando cada um. Os próprios jovens vem assumindo esse papel e dentro desse ambiente cria-se o companheirismo, o respeito e a amizade.

Então, seja você quem for, pode chegar...

TAGS:JUVENTUDE,O QUE MOTIVA VOCÊ?

• comentários •

;