Quatro diretrizes para a boa saúde
  • FAMÍLIA

Quatro diretrizes para a boa saúde

Ter uma vida vigorosa depende do esforço para se manter saudável

Com base no discurso do presidente da SGI, Daisaku Ikeda, proferido na reunião conjunta dos representantes das províncias de Kumamoto e Oita, realizada na cidade de Kumamoto, Kyushu, Japão, em 28 de setembro de 1990.


Certa ocasião, conversando com os integrantes do Departamento de Profissionais da Saúde de Kansai e do Grupo de Enfermagem da Divisão Feminina de Jovens, sugeri quatro diretrizes para conduzir uma vida saudável. Eram simples ideias que compartilhei com eles, baseadas na perspectiva budista e na fé. Entretanto, os médicos e as enfermeiras com quem conversei aceitaram meus conselhos, apontando-os como sensatos também do ponto de vista da medicina.


As quatro diretrizes são:

1. Realizar gongyo revigorante

Quando nosso gongyo e daimoku se tornam lentos e sem entusiasmo, nós nos sentimos fisicamente lentos também. Provavelmente, muitos de vocês podem identificar isso.


Além disso, do ponto de vista médico, sentar-se ereto e respirar profundamente também é considerado muito benéfico para a saúde. O aumento da nossa capacidade respiratória beneficia nosso sistema cardiovascular.


Um membro do Departamento de Profissionais da Saúde observou que usar a voz é uma maneira importante para aliviar o estresse. Quando as pessoas deixam de fazer uso da voz, tendem a envelhecer mais rapidamente.


Sentar-se adequadamente e juntar as palmas das mãos ao recitar o gongyo e o Nam-myoho-renge-kyo é, em todos os sentidos, o ato mais solene e significativo, de acordo com os princípios subjacentes que governam o universo. Nosso corpo unido à nossa mente, individualmente, como microcosmo, se alinha e se funde com o ritmo fundamental do universo, o macrocosmo. Dessa forma, dia após dia, nosso ser rejuvenesce. Este é o primeiro fundamento para a saúde e longevidade.


2. Ter um estilo de vida equilibrado e produtivo

Dormir o suficiente é outra base importante para a boa saúde. Não ter um sono adequado é como deixar o motor de um carro constantemente ligado. Acabará apresentando falhas ou enguiçando.


O Sr. Toda costumava dizer que o sono que temos antes da meia-noite é duas vezes mais profundo que aquele após esse horário. Assim, deveríamos ir para a cama o mais cedo possível. Isso parece ter o respaldo da ciência médica.


Administrar o tempo com sabedoria, tentar realizar o gongyo com antecedência e ir se deitar cedo nos permitem estar preparados para iniciar a manhã seguinte revigorados. Desenvolver sabedoria e autocontrole para pôr esses procedimentos em prática beneficia a saúde.


Recentemente, tem havido alguns debates sobre os benefícios dos “minicochilos” — breves cochilos de cinco ou dez minutos de duração — para promover a saúde e a produtividade. A chave é fazer bom uso do período de descanso durante o dia para que possa cuidar da saúde.


3. Contribuir para a felicidade de outras pessoas

Se paramos de agir pelos outros, considerando tais esforços um aborrecimento e nos fechamos em uma concha de vantagens pessoais e frio individualismo, então, nosso corpo e nossa mente começarão a estagnar e, em virtude disso, nos tornaremos mais suscetíveis a doenças.


Movimento é uma característica que define os animais, incluindo os seres humanos. Precisamos nos movimentar. Se não nos mantivermos ativos, não seremos diferentes de objetos de pedra ou de madeira. Quando os seres vivos, que têm a capacidade de se mover, deixam de ser ativos, começam a declinar.


O mesmo ocorre com a água de um rio. Se a água parar de correr, se tornará turva e fétida. No domínio da Lei Mística, também, aqueles que abandonaram a prática por achar que contribuir para a felicidade de outras pessoas era uma tarefa tediosa, são pessoas que permitiram que a água cristalina de sua fé se tornasse turva, levando-os a estagnar espiritualmente.


Nichiren Daishonin diz: “Se acender uma lamparina para outra pessoa, iluminará também o seu próprio caminho”.


Quando contribuímos para a felicidade de outros, compartilhando a luz da esperança com os que nos rodeiam, uma nova esperança ilumina nossa própria vida e a faz brilhar de benefícios e boa sorte.


4. Alimentar-se com sabedoria

Comer em demasia pode levar à obesidade. O grande mestre Tiantai da China listou o ato de comer ou beber de forma imprópria como uma causa da doença . Como corrigir hábitos alimentares desequilibrados? Como, efetivamente, controlar o desejo de comer mais do que necessitamos? É exatamente aí que precisamos aplicar a sabedoria e o bom senso.


Os integrantes do Departamento de Profissionais da Saúde e do Grupo de Enfermagem expressaram uma preocupação específica com relação a comer tarde da noite, pois muitos membros tendem a fazer a refeição após o término das atividades noturnas da Soka Gakkai.


De acordo com a medicina, é desejável parar de ingerir alimentos três horas antes de ir se deitar. Mas, se estiverem realmente com fome e acharem que é impossível não comer nada, prefiram vegetais ou qualquer outro alimento de baixa caloria.


Todos vocês são muito importantes. Não devem se expor ao risco de se tornar obesos, diabéticos ou desenvolver alguma outra doença grave.


Alimentar-se com sabedoria os ajudará a conduzir uma vida alegre e agradável. Assumam a responsabilidade de cuidar da sua própria saúde.


Espero que desfrutem excelente saúde física e mental e vivam de forma maravilhosa, adornando esta nobre existência com vitória e felicidade, ao mesmo tempo em que se empenham com vibrante fé e alegre companheirismo.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 2.316, 19 mar. 2016, p. B1
TAGS:FAMÍLIA

• comentários •

;