Respeito aos filhos
  • FAMÍLIA

Respeito aos filhos

Texto extraído e adaptado do livro de Daisaku IkedaA Família Criativa, p. 89 a 91.


Há muitas coisas que gostaria de partilhar com os pais que desejam criar seus filhos para capacitá-los a pensar e agir de forma positiva e corajosa. Façam uma mudança drástica em seus padrões de pensamento e adquiram o hábito de pensar juntamente com seus filhos, em particular sobre a questão “o que os seres humanos mais devem valorizar”. Por meio dessas discussões, podem ensinar a seus filhos sobre o mistério e a dignidade absoluta do Universo, da natureza e da vida e, na verdade, vocês próprios podem recuperar a amplitude de sentimentos para comover-se com a beleza das brilhantes constelações que enchem o céu noturno e com a vigorosa energia de todos os seres que participam tão vibrantemente em cada uma das atividades das quatro estações.

Há algumas coisas que uma criança aprende espontaneamente (...). Alguns pais são confusos e carentes de confiança para determinar como seus filhos deveriam ser educados. Eu também penso que por trás do desnorteamento desses pais reside a tendência fortemente enraizada de encarar a educação como transmissão de conhecimento. Naturalmente, os limites de todos os campos do conhecimento estão sempre se estendendo e a qualidade desse conhecimento está se tornando cada vez mais sofisticada. Mas o respeito pela vida e pela natureza e a questão de como devemos viver como seres humanos são preocupações que requerem eterna atenção, não são exclusivas de alguma idade em especial. Quanto maior for o nosso conhecimento, maior a necessidade que temos de respeitar tudo na natureza e na vida. O matemático Satoru Toyama escreveu:

Cada um é diferente... Dentre todos os seres vivos no Universo, ninguém é mais complexo ou mais difícil de entender do que o ser humano. Quando chegarmos a um ponto em que não mais pudermos sentir respeito nas profundezas de nosso ser, com certeza, a qualidade da educação irá se degradar e deteriorar.

Concordo plenamente com o Sr. Toyama: nenhum ser vivo é mais complicado ou mais difícil de compreender do que o homem. Há garotinhos com expressividade e garotinhas com uma profunda sensibilidade para a beleza da natureza. Algumas crianças podem ter discernimento para perceber profundamente as sutis complexidades de outros seres humanos e compreender sua psicologia. Muitos jovens têm uma imaginação impressionante que lhes possibilita colocar seus sentimentos em esforços criativos. As crianças são dotadas com toda a coragem e energia que precisam para viver vitoriosamente na sociedade vencendo as mudanças turbulentas.

Elas têm dentro de si as sementes que florescerão em profusão no futuro; somente os pais que respeitam tudo na vida podem regar essas crianças com o amor que elas tanto necessitam. Somente os pais podem ser os verdadeiros educadores que cultivarão essas flores da humanidade. Uma citação muito conhecida do filósofo Immanuel Kant veio-me à mente: “Duas coisas enchem-me de admiração e respeito crescentes quanto mais penso nelas: o céu estrelado e a lei moral interior.” Kant reverenciava a magnífica beleza da natureza e da vida. Diante dos mistérios insondáveis da vida, ele foi completamente dominado por sua grandeza. Essa aspiração vigorosa pelos tesouros da vida induz à alegria de viver em harmonia com a natureza e com o Universo; isso, por sua vez, fluirá como uma corrente de amor rica e irrestrita partilhada entre os seres humanos. Eis por que no alicerce mais profundo desse espírito de reverência pulsa um amor ardente por todos os seres viventes. Os pais devem considerar suas ações cuidadosamente de forma que seus filhos, em vez de ficarem preocupados com dinheiro, viessem a desenvolver uma atitude satisfatória em relação à vida. Os pais podem ser a força primária que os conduz à descoberta das maravilhas da natureza, do Universo, da vida e da existência humana.

 

TAGS:FAMÍLIA

• comentários •

;