Um caloroso encorajamento de Nichiren Daishonin às mulheres
  • MULHER

Um caloroso encorajamento de Nichiren Daishonin às mulheres

Este é o alvorecer, a primavera do “Século das Mulheres”

Discurso proferido na 14ª Reunião de Líderes de Regional da Soka Gakkai, realizada em conjunto com a 2ª Convenção da Província de Kanagawa e a 2ª Convenção da Província de Shizuoka no Auditório Soka da Amizade Internacional em Sendagaya, Tóquio, no dia 1º de fevereiro de 2002.


Este é o “Século das Mulheres”. Queremos criar uma era em que as mulheres de todo o mundo brilhem de felicidade. É com esse sincero desejo que gostaria de compartilhar algumas palavras que Nichiren Daishonin disse às seguidoras das regiões que hoje fazem parte das atuais Províncias de Kanagawa e Shizuoka. Algumas dessas mulheres haviam perdido o marido. Outras haviam perdido os filhos, e outras ainda cuidavam de crianças gravemente enfermas. Algumas sofriam pelas dificuldades que os maridos encontravam no trabalho.


Daishonin enviava calorosos incentivos a essas mulheres — sendo que todas elas faziam o máximo que podiam em meio a várias dificuldades e sofrimentos. Ele as apoiou firmemente. Isso é o que caracteriza um verdadeiro líder. Podemos sentir a profunda benevolência de Daishonin em cada passagem de seu encorajamento, que parece dizer: “Sei que está sofrendo agora, mas serei seu amigo por toda a vida. E lhe enviarei incentivo e apoio enquanto eu viver.”


Máxima boa sorte

Daishonin escreveu para seu discípulo Shijo Kingo e sua esposa, Nitiguenyo, em Kamakura, cuja filha Kyo’o estava doente: “A má sorte transforma-se em boa sorte.” Ele lhes assegura calorosamente que, quaisquer que fossem as adversidades que enfrentavam no momento, seguramente poderiam mudar qualquer circunstância para melhor, transformando o veneno em remédio.


Para a esposa de Omosu [que era irmã mais velha de Nanjo Tokimitsu], em Shizuoka, ele escreveu as seguintes palavras: “Aqueles que agora crêem no Sutra de Lótus atrairão a boa sorte de dez mil milhas.”


Assim como Daishonin diz, se tivermos fé no Gohonzon, recitarmos daimoku e nos empenharmos em prol do kosen-rufu, atrairemos a felicidade de dez mil milhas de distância.


Em outra carta para Nitiguenyo, Daishonin escreveu: “A senhora ficará mais jovem e sua boa sorte aumentará.” As pessoas diligentes na prática da fé desfrutarão uma vigorosa energia vital e acumularão boa sorte. As palavras de Daishonin nunca são falsas.


No início de um novo ano, ele também escreveu para uma mãe que havia enfrentado numerosos sofrimentos e dificuldades e os havia superado: “Li sua mensagem dizendo que sua alegria no início da primavera havia desabrochado como as flores de cerejeira e crescido como a lua.” (endereçada à monja leiga Ueno, mãe viúva de Nanjo Tokimitsu, em Shizuoka) E a famosa passagem “O inverno nunca falha em se tornar primavera” ele enviou para uma mãe em Kanagawa (a monja leiga Myoiti, em Kamakura).


Toda a sociedade de hoje parece estar encoberta pelas trevas, como se tivéssemos entrado em um túnel escuro. É exatamente por isso que é tão importante enviarmos energicamente a filosofia da esperança, a voz do encorajamento, a força da orientação a todos ao nosso redor. Aqueles que continuam a agir assim são verdadeiros líderes e sua vida emana as virtudes do Buda, que se dedica a conduzir os outros à felicidade.


Este é o alvorecer, a primavera do “Século das Mulheres”. Com seus esforços conjuntos, façam, por favor, com que as flores da felicidade e da amizade desabrochem com toda exuberância na sociedade.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed.1661, 27 jul. 2002, p. A3
TAGS:MULHER

• comentários •

;