Vença no local de trabalho
  • JUVENTUDE

Vença no local de trabalho

Ser feliz no trabalho é fundamental para uma vida de dinâmico avanço

O local de trabalho é onde, muitas vezes, as pessoas passam a maior parte de seu tempo. Portanto, é onde as relações humanas são formadas e fortalecidas. É também o palco de sua realização pessoal, e o meio de contribuir para a sociedade. Por tudo isso, vencer no trabalho é fundamental para uma vida de dinâmico avanço.

SeikyoPost traz tópicos de direcinamentos do líder da SGI, Daisaku Ikeda, sobre o tema.


Seja o primeiro a chegar

“O Sr. Toda [segundo presidente da Soka Gakkai]sempre elogiava a pessoa que chegava primeiro ao trabalho chamando-a carinhosamente de a ‘primeira estrela’. ‘Ele é a primeira estrela de hoje. Eu admiro isso’, dizia. ‘Hoje ela é a primeira estrela’, comentava ele, sorrindo.”


Certa vez ele disse disse para os jovens que trabalham durante o dia: "Os jovens que dormem demais e chegam atrasados ao trabalho pela manhã não serão bem-sucedidos. Encham-se de vigorosa energia em meio à brisa refrescante da manhã. Nisso se encontra a chave para um grande crescimento.’ Os jovens que são lentos pela manhã não terão sucesso na vida. O sucesso ou a derrota de um grupo ou organização também é decidido pelo tipo de começo que é feito pela manhã. Esta é uma lei universal.”


Faça o trabalho de três

“O Sr. Toda costumava dizer que ‘na fé, faça o trabalho de uma pessoa; no trabalho, faça o de três’. E Nichiren Daishonin incentivou assim um discípulo que estava se esforçando para vencer na sociedade: ‘Eu peço a eles [os deuses celestiais e as divindades benevolentes], acima de tudo, que protejam cada um dos senhores. Se continuarem a viver como estão fazendo agora [servindo ao seu lorde], não pode haver dúvida de que estarão praticando o Sutra do Lótus 24 horas por dia. Considere o serviço prestado a seu lorde como a prática do Sutra do Lótus. É isso o que significa ‘nenhuma questão mundana da vida ou do trabalho difere, de forma alguma, da realidade última’.’ Quando escreveu essas palavras, é provável que Daishonin estivesse exilado pela terceira vez. No entanto, mesmo nessas circunstâncias, o Buda dos Últimos Dias da Lei, com tranqüilidade e dignidade, protegeu totalmente seus discípulos que enfrentavam dificuldades.”


Trabalho e salário

“Tudo o que é ganho com trabalho honesto é precioso, independentemente da quantia. Naturalmente, nada melhor que receber um bom salário, mas uma quantia ganha por meio do próprio trabalho e esforço árduos são um tesouro precioso, ao passo que roubar a mesma quantia ou ganhá-la por meios ilícitos não tem mais valor do que esterco ou entulho. Roubar ou extorquir dinheiro é algo sujo. Não traz felicidade — como diz o ditado, ‘dinheiro mal ganho, dinheiro mal gasto’. (...)


Emprego ideal

“O presidente Toda disse certa ocasião que o critério para escolher um emprego pode ser encontrado na ‘teoria do valor’, um tratado filosófico de seu mestre, o fundador da Soka Gakkai, Tsunessaburo Makiguchi. (...)


“Makiguchi ensinou que existem três tipos de valor: do belo, do benefício e do bem. Na área do trabalho, o valor do belo significa encontrar um emprego de que gostem; o valor do benefício é conseguir um emprego que proporcione um salário com o qual possam se sustentar; e o valor do bem significa encontrar um emprego que ajude os outros e que contribua para a sociedade. Toda disse uma vez: ‘O ideal de todas as pessoas é encontrar um emprego de que gostem (belo), que seja seguro financeiramente (benefício) e com o qual possam contribuir para a sociedade (bem).”


Torne-se indispensável

“Poucas pessoas conseguem encontrar um trabalho que lhes seja perfeito logo de início. Por exemplo, pode-se ter um trabalho de que goste, mas que não seja bem remunerado, ou então o trabalho paga bem, mas a pessoa o odeia. É assim que acontece às vezes. Então descobrem que não estão talhadas para a carreira para qual sonharam ou aspiraram.


“O presidente Toda disse que o mais importante é tornar-se uma pessoa indispensável onde quer que esteja. Em vez de lamentar o fato de o trabalho não ser aquilo que gostariam de fazer, disse ele, tornem-se pessoas de primeira classe nesse trabalho. Isso desbravará o caminho que conduz à próxima fase na vida, durante o qual vocês também deverão continuar a fazer o máximo. Esses esforços certamente levarão a um trabalho de que gostem, que sustente sua vida e que lhes permita contribuir para a sociedade.”


Não desista facilmente

“Uma vez que decidiram sobre um trabalho, espero que não sejam o tipo de pessoa que desiste facilmente e que sempre está insegura e reclamando. Mas, se depois de terem feito o máximo, chegarem à conclusão de que o emprego em que estão não é o melhor para vocês e então decidirem mudar, não há problema. Minha preocupação é que essa decisão não resulte de vocês terem se abalado porque se esqueceram de que são responsáveis por seu próprio ambiente.”.


Torne o trabalho um prazer

“Gostaria de partilhar com vocês as palavras do novelista russo Máximo Gorky (1868-1936) em sua peça As Profundezas Inferiores, em que um dos personagens diz: ‘Quando o trabalho é um prazer, a vida é uma alegria! Quando o trabalho é um dever, a vida é uma escravidão!’ A atitude de uma pessoa para com seu trabalho que toma a maior parte do dia determina decisivamente a qualidade de sua vida.”


Fonte: 
Terceira Civilização, ed. 450, 1 fev. 2006, p. 52
TAGS:JUVENTUDE

• comentários •

;