Vida de estudante
  • ENTREVISTA

Vida de estudante

Você conseguiu concretizar os objetivos que lançou na época em que fez parte da Divisão dos Estudantes?

Eu acredito que sim! Desde os 15 anos, quando fiz um intercâmbio cultural pela primeira vez, comecei a cultivar o sonho de estudar em um outro país e, tempos depois, descobri que esse sonho seria o de estudar na Universidade Soka da América (www.soka.edu).

Fazer graduação num outro país era um objetivo fora do meu alcance por diversos motivos, mas principalmente pela questão do idioma. No entanto, me considero um jovem de muita boa sorte pois meus familiares, amigos e, principalmente, por ter um mestre da vida, Daisaku Ikeda, que sempre nos incentiva a não apenas aspirar grandiosos sonhos, como também concretizá-los. Um dos pontos principais do lema eterno da Divisão dos Estudantes é “dedicar aos estudos”, por isso, embora nunca tenha sido um aluno 100% exemplar com as melhores notas, tinha a consciência de que o estudo deveria ser a base da minha juventude.


Leonardo com líderes da DE da BSGI

E o que conquistou por meio dos estudos?

Sinceramente, não era um aluno que tinha as melhores notas na escola. Mas conforme fui amadurecendo, percebi que o estudo era o que me possibilitaria conquistar objetivos.

Durante os quatro anos em que estudei na Universidade Soka da América, além de estudar e me desenvolver academicamente, aprendi com as pessoas sobre outras culturas e valores. Porém, o maior aprendizado que tive é que, independente dessas diferenças, somos capazes ter uma ligação de vida a vida num nível mais elevado. Isso acontece quando existe o verdadeiro desejo de compreender os outros. Hoje, posso dizer que tenho amigos em todo o mundo com quem compartilho os mesmos ideais.



O que é mais importante para conduzir uma juventude sem arrependimentos?

Ter sonhos impossíveis e se esforçar até torná-los possíveis.

Aprendi que a juventude é a época para nos aprimorar como indivíduos lapidando constantemente nossas características. Por isso, ter angústias e incertezas, enquanto jovem, e superá-las é o caminho para se edificar uma vida sem arrependimentos.

Foto com o mascote da DE 
 

Para você, o que é ter coração ligado ao Mestre?

Nosso mestre, Dr. Daisaku Ikeda, dedica sua vida por um nobre ideal chamado kosen-rufu e felicidade das pessoas. Assim, acredito que ter o coração ligado ao Mestre é viver esse mesmo ideal no presente e no futuro. Em uma recente mensagem, o presidente Ikeda chamou os Estudantes da BSGI de “meus sucessores de 2030”. Tenho certeza que sucedê-lo na missão de fazer todas as pessoas felizes o deixará muito orgulhoso!


Como fazer para planejar o futuro mesmo que isso pareça ser algo tão distante?

Uma passagem do escrito Abertura dos Olhos diz: “Se deseja saber que causas foram feitas no passado, observe os resultados que se manifestam no presente. E se deseja saber que resultados serão manifestados no futuro, observe as causas que estão sendo feitas no presente”. (CEND, v. I, p. 292)

Faltam apenas 14 anos até 2030, por isso o mais importante é dar o máximo de si em todas as tarefas que temos hoje, seja nos estudos, saúde, sendo um bom filho(a), amigo(a). Em 2030, perceberá que tudo valeu a pena!


Fotos: Arquivo Pessoal, Ítalo Yukimaru

TAGS:ENTREVISTA

• comentários •

;