Vitória profissional para os jovens
  • JUVENTUDE

Vitória profissional para os jovens

Texto extraído do livro Juventude, Sonhos e Esperança, v. 1 e 2, publicado no jornal Brasil Seikyo, ed. 2.132, 19 maio 2012, p. C2 e C3.

A vida é longa. O resultado de seu empenho diário será revelado quando estiverem com 40, 50 ou 60 anos. Por isso, é essencial encontrarem algo, não importa o quê, para desafiar a si próprios enquanto são jovens. Considerem sua juventude como a época do estudo e do aprimoramento.

Cada pessoa tem uma missão que somente ela pode cumprir. Mas isso não significa que devem ficar sentados sem fazer nada esperando que os outros lhes digam o que fazer. É fundamental que descubram qual é sua missão.

As gemas preciosas ficam escondidas na terra. Se ninguém se esforçar para retirá-las, continuarão enterradas, e se não forem polidas, continuarão em estado bruto. Cada um possui uma joia rara na vida, como a montanha que esconde uma gema preciosa. Que vergonha seria se chegassem ao fim da vida sem ter descoberto sua joia interior! Assim, quando seus professores ou pais falam para estudar bastante, estão dizendo: “Descubram e lapidem sua joia!”.

O que é um bom emprego?

O poeta japonês Takuboku Ishikawa (1886–1912) escreveu estes versos, que registrei em minhas anotações quando era jovem:

Se eu tivesse uma vocação

Que cumprisse com alegria,

Uma vez

Que a tivesse concretizado

Desejaria morrer.

Aqui ele fala de vocação natural que a pessoa nasce dotada. No entanto, poucas têm a boa sorte de encontrar o trabalho ideal que corresponda à sua vocação natural. Às vezes, a carreira que querem seguir pode ser diferente da ideia que seus pais ou outras pessoas tinham para vocês. Nessa situação, o que fariam?

O presidente Josei Toda disse certa ocasião que o critério para escolher um emprego pode ser encontrado na Teoria do Valor, um tratado filosófico de seu mestre, Makiguchi em que ele afirma que existem três tipos de valor: do belo, do benefício e do bem. Na área do trabalho, o valor do belo significa encontrar um emprego de que gostem; o valor do benefício é conseguir um emprego que proporcione um salário com o qual possam se sustentar; e o valor do bem significa encontrar um emprego pelo qual possam ajudar os outros e contribuir para o bem da sociedade. “O ideal de todas as pessoas é encontrar um emprego de que gostem (belo), que seja seguro financeiramente (benefício) e com o qual possam contribuir para a sociedade (bem)”.

Mas poucas pessoas são capazes de encontrar um trabalho que lhes seja perfeito logo de início. Por exemplo, pode-se ter um trabalho de que gostem, mas que não seja remunerado, ou o trabalho paga bem, mas a pessoa o odeia, e descobrem que não estão preparadas para a carreira com a qual sonharam ou aspiraram.

O presidente [Josei] Toda salientou que o mais importante é tornar-se indispensável onde estão. Em vez de lamentar o fato de o trabalho não ser aquilo que gostariam de fazer, afirmou ele, tornem-se pessoas de primeira classe nessa atividade. Isso desbravará o caminho que conduz à próxima fase na vida, durante o qual também deverão continuar a fazer o máximo. Esses esforços certamente levarão a um trabalho de que gostem, que sustente sua vida e que lhes permita contribuir para a sociedade. E então, quando olharem para trás, verão que todos os seus esforços se tornaram preciosos patrimônios em seu campo ideal, e que nenhum deles e nem as dificuldades foram em vão. Ele ensinou que esse é o grande benefício da Lei Mística.

TAGS:JUVENTUDE

• comentários •

;