Existem duas formas de se interpretar o Sutra de Lótus:  literal ou substancial
  • CONHEÇA O BUDISMO

Existem duas formas de se interpretar o Sutra de Lótus: literal ou substancial

Aprenda sobre a interpretação desse sutra pelo buda Nichiren Daishonin a partir de sua própria iluminação

Consta na Liturgia da SGI: "Ni ji se son. Ju san mai. An jo ni ki. Go shari hotsu. Sho but-chie. Jin jin mu ryo. Go chi e mon. Nan ge nan nyu. Is-sai sho mon. Hyaku shi butsu. Sho fu no chi".


Este trecho significa: "Nesse momento, o Buda levantou-se serenamente de sua meditação e dirigiu-se a Sharihotsu, dizendo: “A sabedoria dos budas é infinitamente profunda e imensurável. O portal dessa sabedoria é difícil de compreender e de transpor. Nenhum dos homens de erudição ou de absorção é capaz de compreendê-las”.


Os homens de erudição conseguiram acesso ao portal da suprema sabedoria dos budas não por meio de sua própria sabedoria superficial, mas sim pela fé, conforme explica o presidente da SGI, Daisaku Ikeda: “Segundo Nagarjuna e Tiantai, o budismo é como um vasto oceano e somente aqueles com fé conseguem ter acesso a ele. Pode-se dizer que a pregação de Sakyamuni da primeira metade do Sutra do Lótus, ou o ensino teórico, a qual foi dirigida aos homens de erudição, teve como finalidade despertar neles uma profunda fé”.


Existem duas formas de se interpretar o Sutra do Lótus: por meio da leitura literal ou substancial. A leitura literal é a interpretação do Sutra do Lótus do ponto de vista de Shakyamuni e de Tiantai. E a substancial é a interpretação desse sutra pelo buda Nichiren Daishonin a partir de sua própria iluminação. Ao ler o Sutra do Lótus em seu âmago, Daishonin chegou à conclusão de que sua essência é o Nam-myoho-renge-kyo, tornando esse ensinamento uma prática simples e acessível a todas as pessoas de qualquer época.


“Nesse momento” indica o tempo quando Nichiren Daishonin percebe que as pessoas dos Últimos Dias da Lei estão procurando-o em seu coração e vem ao mundo para revelar o Nam-myoho-renge-kyo, possibilitando às pessoas atingir o estado de buda. É o tempo, também, em que seus discípulos se levantam unidos a ele para realizar o kosen-rufu.


Se son (Universalmente Honrado) origina-se da palavra sânscrita bhagavat e é um termo honorífico para designar budas, e significa “sagrado”, “venerável” ou “honorável”. Esse título usado para indicar o buda Shakyamuni, aplica-se, também, ao buda Nichiren Daishonin que ensinou a suprema Lei.


“Meditação”, nesse contexto, indica que Daishonin se iluminou para a realidade da eternidade e universalidade da Lei, o Nam-myoho-renge-kyo, e compreendeu que todos os fenômenos do universo vêm dessa Lei.


“Sabedoria dos budas” é a sabedoria que brilha como um sol dentro do Buda. E ela é “infinitamente profunda e imensurável” porque atinge a verdade fundamental da vida. Essa sabedoria indica o Nam-myoho-rengue-kyo, ou a sabedoria que capacita a todas as pessoas a tornarem-se budas.


De acordo com o princípio budista de “transformar a fé em sabedoria” (ishin daie), quando acreditamos no Gohonzon e nos dedicamos à prática e ao estudo dos ensinos de Nichiren Daishonin, obtemos a sabedoria do Nam-myoho-renge-kyo e desenvolvemos um estado de vida de suprema felicidade. O portal da fé é “difícil de entender e difícil de transpor”, porque, apesar de obter sabedoria por meio da fé, as pessoas atualmente precisam de coragem para acreditar no Gohonzon.


Em meio às adversidades da vida, as pessoas tendem a esquecer de que a fé é o portal da sabedoria e, lamentando suas circunstâncias, se deixam arrastar pelos mares tempestuosos. Ou ainda, podem fugir dos sofrimentos, entregando-se a uma vida de prazer e ócio. Por isso, Nichiren Daishonin ensina: “Considere tanto o sofrimento como a alegria como fatos da vida e continue orando o Nam-myoho-renge-kyo, não obstante o que aconteça”.


A recitação diária do gongyo (leitura de trechos do 2º e 16º capítulos do Sutra do Lótus) e do Nam-myoho-renge-kyo ao Gohonzon (mandala inscrito por Nichiren Daishonin) é o meio pelo qual todas as pessoas podem manifestar a sabedoria de todos os budas e, dessa forma, transformar sua vida, convertendo os infortúnios em desenvolvimento.


Fontes: Brasil Seikyo, ed. 1.878, 03 fev. 2007, p. A6

Você pode ler mais sobre o Sutra do Lótus no livro Preleção dos Capítulos Hoben e Juryo, disponível na Livraria Pearl.
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;