Praticar o budismo renova o corpo e a mente
  • CONHEÇA O BUDISMO

Praticar o budismo renova o corpo e a mente

A prática dedicada à felicidade das pessoas é a base da saúde

A vida é preciosa. Para aproveitá-la, nada melhor que viver cada dia de forma plena e feliz, desfrutando de boa saúde e longevidade. É nesse aspecto que a diretriz “prática da fé para manter a boa saúde e obter longevidade” produz resultados.


O buda Nichiren Daishonin escreveu:

“A vida é o mais precioso de todos os tesouros. (...) Um dia de vida é mais valioso que todos os tesouros do sistema de grandes mundos. (...) Além disso, você encontrou o Sutra do Lótus. Mesmo que viva mais um dia, pode acumular muito mais benefício. Como sua vida é realmente preciosa!”.


Rejuvenescer a cada ano

A prática budista torna as pessoas felizes e é capaz de rejuvenescer tanto o corpo como o espírito à medida que o tempo passa. Numa carta, Nichiren Daishonin incentivou Nitigue-nyo, esposa de seu discípulo, Shijo Kingo, dizendo: “A senhora ficará mais jovem e sua boa sorte será acumulada”.


Estilo de vida saudável e equilibrado

Nichiren Daishonin cita a obra Grande Concentração e Discernimento, na qual o mestre Tiantai identifica as seis causas da doença, e agora vamos aprender sobre cada uma.


Desarmonia entre os quatro elementos

O Dr. Ikeda explica as seis causas: “A primeira é a ‘desarmonia entre os quatro elementos’. No antigo pensamento asiático, tanto o corpo humano como o mundo natural consistiam nos quatro elementos: terra, água, fogo e ar. No que diz respeito ao corpo humano, o esqueleto, os músculos e os órgãos são a terra; o sangue e os fluidos corporais são a água; a temperatura é o fogo; e a respiração, o ar”.


Harmonia dos quatro elementos

“Acreditava-se que quando a harmonia entre os quatro elementos era rompida pelo clima fora de estação ou por outras influências, as pessoas ficavam doentes. Assim era considerado importante viver de forma sábia e em sintonia com o ambiente.”


Comer e beber de forma imprópria

“A segunda causa da doença é ‘comer e beber de forma imprópria’ e refere-se ao consumo excessivo de comida ou de álcool ou a fazer refeições irregulares.”


Prática imprópria de meditação sentada

“A terceira causa é a ‘prática imprópria de meditação sentada’. Em termos gerais, pode ser interpretada como um estilo de vida insalubre e desequilibrado.”


Dieta sensata e equilibrada

“Em outras palavras, as primeiras três causas da doença salientam a importância de uma dieta sensata e saudável, sono suficiente, exercícios regulares e estilo de vida equilibrado.”


Ataque das maldades

“A quarta causa da doença é o ‘ataque das maldades’. Em termos contemporâneos, podemos interpretá-la como os ataques ao corpo por causas exteriores, tais como germes e vírus, e também o estresse.”


Trabalho das maldades

“A quinta é o ‘trabalho das maldades’. ‘Maldades’ são funções negativas que atuam na vida ativadas pelo estresse mental que fazem surgir os desejos ilusórios tais como os três venenos (avareza, ira e estupidez). Essas funções negativas penetram profundamente na vida da pessoa, destruindo seu equilíbrio espiritual e o funcionamento apropriado do corpo e da mente.”


Efeitos do carma

“A sexta causa da doença são os ‘efeitos do carma’ — doenças ou indisposições resultantes do carma negativo criado tanto nesta como em existências passadas.”


Diferentes combinações

“Apesar das seis causas da doença terem sido apresentadas separadamente, em muitos casos a doença é, na verdade, provocada pelas diferentes combinações dessas seis.”


As quatro primeiras causas podem ser evitadas com cuidados individuais, como boa alimentação e exercício físico, por exemplo. Basta utilizar a sabedoria para encontrar equilíbrio na vida — dormindo o suficiente e evitando o acúmulo de cansaço.


A base da saúde

A prática budista dedicada à felicidade das pessoas é a base da saúde. Isso porque ela torna a pessoa capaz de extrair energia vital, triunfar sobre as forças negativas e transformar o carma. Daishonin fez a famosa declaração: “O Nam-myoho-renge-kyo é como o rugido do leão. Que doença pode, portanto, ser um obstáculo?”


O presidente Toda declarou com absoluta convicção: “Se tiver forte fé, então, assim como o Sutra afirma, você obterá uma nova e poderosa energia vital, conseguindo uma renovação na vida no que diz respeito aos seus negócios e também à sua saúde. (...) [As coisas de que você necessita para o sustento de sua vida] continuarão a brotar, tal como a água borbulhando da terra”.


Conclusão

O presidente Ikeda conclui: “O Budismo Nichiren procura responder à seguinte pergunta: o que é a verdadeira saúde? Superar os quatro sofrimentos de nascimento, velhice, doença e morte não se trata de uma questão teórica. Devemos ir além dessas questões sobre como conduzir uma vida longa, saudável e realizada, e como morrer sem sofrimento. O budismo nos ensina a ter a sabedoria para conseguir isso. A prática budista pode ser descrita como um ‘regime saudável’ para regular o corpo e a mente”.


Fonte:
Terceira Civilização, ed. 527, 20 jul. 2012, p. 42
TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;