Viva a eternidade a cada instante
  • CONHEÇA O BUDISMO

Viva a eternidade a cada instante

Conheça o princípio Kuon ganjo: a força máxima sempre disponível em qualquer ponto do cosmos; a própria vida em sua totalidade

Kuon ganjo é um princípio budista. Literalmente, kuon significa longínquo passado e ganjo, o começo ou a origem.

Kuon ganjo é a força máxima que está sempre disponível em qualquer ponto do cosmos: em qualquer momento ela é total, nunca foi alterada nem será. É a própria vida em sua totalidade. É, portanto, a revolução humana: pessoas comuns vivendo de forma extraordinária — simples, mas plenamente felizes e dedicadas à felicidade das demais.

Quando dedicamos nossa vida a encorajar pessoas, estamos sincronizados com a vida eterna: “O buda do tempo sem início, ou kuon ganjo, o buda que existe eternamente sem início ou fim, é a própria vida do universo. É o constante e incessante trabalho de conduzir todas as pessoas à iluminação, sem um instante de pausa. De fato, esse buda eterno e nós próprios somos um só”.


Revolução humana é uma grande luta contra o próprio ego. É a luta para alcançar o estado de ‘não nos importar com nosso próprio corpo ou vida’”, afirma o presidente Ikeda.

Obviamente que um budista preza a vida, é sábio e precavido. A expressão “não nos importar com nosso próprio corpo ou vida” quer dizer que em meio à realidade diária extraímos a força máxima eterna do universo e a utilizamos para encorajar as pessoas.

A vida, na sua origem e forma pura, é totalmente benevolente. O sol brilha porque queima a si mesmo para iluminar uma vasta área. Todo o ciclo de vida e morte do universo são atos de compaixão nos quais uns servem aos outros doando a si mesmos seja para proteger, seja para alimentar.


O impulso original da vida que nunca se altera (kuon ganjo) é a benevolência máxima da vida acompanhada da coragem de doar a si mesmo aos outros. Isso não é, de forma alguma, um ato hipócrita de abondonar a vida pessoal ou ser descuidado. Ao contrário, assim como o sol, nós brilhamos ao máximo quando usamos todos os nossos recursos para apoiar e encorajar as pessoas.

O ego deixa de exercer um papel negativo quando usamos nossas habilidades e nosso “jeito de ser” para incentivar as pessoas. O eterno (kuon, a Lei Mística, a compaixão máxima do universo que não tem começo nem fim) brilha em nossa vida diária aqui e agora (ganjo).


“O propósito de nossa existência atual é romper as correntes do sofrimento que temos suportado desde o passado sem início e estabelecer o estado de buda eterno. Nosso desafio sincero para não termos nenhum arrependimento nesta existência é o que nos possibilita desenvolver um estado de vida vitorioso e livre de remorsos por toda a eternidade” diz o presidente Ikeda.

Kuon ganjo é desfrutar a vida “eterna” a cada instante, ou seja, se dedicar ao kosen-rufu junto com o presidente Ikeda porque todas as ações da SGI se originam da própria vida universal do buda.


Kuon ganjo é esperança máxima. A forma concreta de viver assim é depositando fé no Gohonzon em cada assunto da vida diária. O eterno (o Nam-myoho-renge-kyo) deve ser aplicado com força total nas coisas temporais (problemas e desafios diários). A cada vitória vamos nos fortalecendo, aumentando a confiança e criando uma espiral de alegria que nos revitaliza e ao nosso ambiente.

A prática do shakubuku inspirada na conduta do presidente Ikeda encerra nela, também, a eternidade em cada momento. A coragem de incentivar um amigo faz cada instante ser repleto de alegria.


Kuon ganjo é viver cada momento ao máximo dando o melhor de si desejando ser feliz e conduzindo as pessoas à felicidade. Quem vive assim, brilha. Cada momento passa a ser tão gostoso de viver que preenche seu “eu” por toda a eternidade com satisfação e júbilo.

Encerramos com esta orientação esperançosa do presidente Ikeda: “Por meio da nossa fé na Lei Mística de kuon ganjo imediatamente evidenciamos o mundo do estado de buda, não importando o mundo ou estado de vida em que sentimos no momento”.



Fonte: Brasil Seikyo, ed. 2.364, 25 mar. 2017, p. C2-C3

TAGS:CONHEÇA O BUDISMO

• comentários •

;