O ensinamento é a base fundamental da fé
  • ARTIGOS

O ensinamento é a base fundamental da fé

No mundo da prática budista, o fator principal é o ser humano e o ensinamento da Lei Mística

Tópicos do discurso proferido pelo presidente da SGI, Daisaku Ikeda, durante a 7ª Reunião Nacional de Líderes da Nova Era realizada em 5 de maio e publicado no Seikyo Shimbun do dia 29 de maio.


Posição social, títulos ou escolaridade não são fatores essenciais para se atingir a iluminação ou para receber benefícios. Já presenciei casos de pessoas que se vangloriavam de sua condição social e acabaram abandonando a prática budista.


Por outro lado, não se deve nutrir sentimento de inferioridade por não possuir títulos ou escolaridade. No mundo da prática budista, o fator principal é o ser humano e o ensinamento da Lei Mística; esta é a base fundamental.


Se posição social fosse garantia de felicidade, aqueles que possuem um elevado status na sociedade certamente seriam felizes. No entanto, a realidade é outra.


Mesmo não tendo escolaridade ou status, isso não muda a condição de ser humano. O que realmente importa é criar uma existência feliz. Isso é budismo.


Caso prevaleça a idéia de que sem escolaridade e posição social o indivíduo será infeliz, a Soka Gakkai estará cometendo um equívoco e criará pessoas com valores distorcidos. Para se edificar uma vida plena de felicidade, não existe outro caminho a não ser o budismo.


Naturalmente, a condição social e o nível escolar podem beneficiar o indivíduo. Contudo, não são fatores determinantes da felicidade. O budismo tem como propósito estabelecer a felicidade absoluta. Aquele que se empenha diligentemente na prática budista em prol do kosen-rufu e com a Soka Gakkai atingirá infalivelmente o estado de buda.


Na minha juventude, tive de abandonar os estudos para apoiar o meu mestre Josei Toda, que se encontrava com sérios problemas em sua empresa. Em compensação, pude estudar na "Universidade Toda". Isso se tornou algo inestimável para mim. Os líderes da Soka Gakkai nunca devem ser influenciados pelo status social ou pelo nível de escolaridade. As pessoas do povo são as mais importantes. Muitas delas têm o desejo de estudar, porém, devido às circunstâncias, nem sempre é possível.


Só conseguiremos realizar a grandiosa obra do kosen-rufu quando nos levantarmos como pessoas aliadas do povo. Aqueles que se vangloriam de seus títulos não conseguirão realizar o kosen-rufu. As integrantes da Divisão Feminina (DF) são as que mais têm se dedicado à realização do shakubuku. Por essa razão, a DF é digna do mais profundo respeito.


O propósito maior do estudo é promover a felicidade do povo. Aqueles que se desviam desse propósito e se vangloriam de seus títulos acabam em declínio. O conhecimento adquirido por esse tipo de pessoa não é verdadeiro. Só o estão usando para proveito próprio. Aqueles que, obcecados pelo status, perderam a genuína fé e caíram em declínio, não possuíam o verdadeiro espírito de mestre e discípulo. Eles acabaram provocando a desarmonia entre os membros. Esse tipo de pessoa deve ser banida da nossa genuína organização da Soka Gakkai. O cargo dentro da organização é apenas um meio.


Enfim, não existe absolutamente nenhuma relação entre posição social e nível de escolaridade com a prática da fé. Aqueles que possuem autêntica prática da fé serão louvados por Nichiren Daishonin e o buda Shakyamuni e são as pessoas verdadeiramente felizes. Somente por meio da prática da fé podemos conquistar a felicidade absoluta e eterna e sermos vitoriosos. A prática da fé é a força motriz que nos permite viver uma vida plena de realizações. Esse é o ensinamento de Nichiren Daishonin. Gostaria de deixar essas palavras em prol das futuras gerações.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 1.895, 16 jun. 2007, p. A2
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;