O propósito da prática budista é tornar-se uma pessoa feliz
  • ARTIGOS

O propósito da prática budista é tornar-se uma pessoa feliz

"A felicidade realmente é algo para ser encontrado na vitória. Aquele que é derrotado é infeliz"

Discurso do presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda durante o Curso de Treinamento para membros da Divisão dos Educadores da Soka Gakkai, para membros da Divisão Feminina da BSGI e para representantes da Itália e da Província de Niigata, realizada no dia 4 de agosto de 1994 e publicado no jornal Brasil Seikyo de 13 de agosto de 1994. O presidente Ikeda discorre sobre o propósito da prática da fé.


Qual o propósito de nossa prática budista? É possibilitar-nos atingir a vitória através das três existências do passado, presente e futuro e atingir um vasto estado de vida no qual nossos desejos sejam realizados e possamos experimentar a alegria em tudo.

Uma pessoa deve ser vitoriosa na vida. O budismo é vitória ou derrota e isso abarca todos os fenômenos. Por essa razão, tudo é uma luta entre a vitória ou a derrota. A felicidade realmente é algo para ser encontrado na vitória. Aquele que é derrotado é infeliz.

Nos esportes, por exemplo, a fim de ser o melhor jogador, deve-se realizar esforços maiores do que quaisquer outros e constantemente treinar-se atrás das cenas. Esse esforço não é diferente em qualquer trabalho ou em qualquer campo da vida diária.

Mesmo que nossa prática budista seja muito árdua, se continuarmos tenazmente na fé seremos vitoriosos no final. Não há nada mais desafiador do que propagar o budismo, realizar o gongyo da manhã e da noite e participar das atividades da SGI em prol do kosen-rufu. Entretanto, tais árduos esforços fornecem o treinamento para o autodesenvolvimento e para a criação da base de uma vitória que se expanda pelas três existências da vida.

Aqueles que evitam fazer grandes esforços não conseguem vencer na vida, e aqueles que negligenciam sua prática budista não podem atingir o estado de buda ou atingir a vitória na vida. Se for construída através de um árduo trabalho, então perdurará. Se for feita sem nenhum esforço, desaparecerá facilmente.

Em uma de suas escrituras, Nichiren Daishonin ensina sobre a condição de vida de uma pessoa que passou por um grande treinamento em sua existência no momento de sua morte: “Nesse momento (no último momento de sua vida), vá depressa à montanha da maravilhosa iluminação e olhe em volta em todas as direções. O senhor verá que todo o universo é a Terra da Luz Tranquila. O solo será de lápis-lazúli e os oito caminhos serão separados por cordões de ouro. Quatro tipos de flores cairão do céu e música ressoará no ar. Todos os budas e bodisatvas estarão presentes, acalentados pelas brisas da eternidade, felicidade, verdadeira identidade e pureza. Nós, também, estaremos entre eles”.

Mantendo a nossa fé, seremos capazes de desenvolver uma condição de vida de completa liberdade através da eternidade e experimentar a alegria nos ciclos do nascimento e morte. Por essa razão, Daishonin solicita-nos a empenharmos o máximo nesta existência.

Nichren Daishonin afirma em outra passagem de sua escritura: “Não passe sua vida em vão e arrependa-se disso pelos próximos dez mil anos”.

Espero que todos os senhores gravem esses ensinamentos em suas vidas.

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;